CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

Coluna da Cynthia de Almeida: “Na entrevista, posso falar que soube da vaga por uma funcionária?”

Nossa colunista de carreira, Cynthia de Almeida, orienta a leitora que tomou conhecimento de uma vaga por meio de uma amiga que trabalha na empresa, mas está na dúvida se pode comentar isso no processo de seleção

Por Cynthia de Almeida Atualizado em 31 out 2016, 11h31 - Publicado em 6 set 2016, 14h15

Uma amiga me contou de uma vaga interessante na empresa em que ela trabalha e eu me candidatei. Tenho uma entrevista agendada e uma dúvida: se perguntarem, digo que soube dessa oportunidade por intermédio da minha amiga? Ou abafo o caso e finjo que vi a convocação no site deles?

Entendo seu receio de ser previamente julgada por ter se beneficiado de suposta “informação privilegiada”. Ou de que seus contratantes pensem que é melhor evitar uma candidata que já tem amigos ou parentes empregados na empresa. A política de cada companhia varia muito e algumas têm restrições claras contra a contratação de familiares. O mesmo não costuma acontecer entre amigos ou conhecidos dos funcionários, que geralmente são estimulados a indicar profissionais capazes para novos postos. Dito isso, o mais importante: em nenhuma, mas em nenhuminha hipótese mesmo, é aconselhável mentir, omitir ou “abafar o caso”. Sim, se for perguntada, diga que foi avisada pela amiga. Se isso gerar qualquer incômodo ou preconceito por parte deles, talvez essa não seja a melhor empresa para se trabalhar. Pode parecer um pequeno detalhe (afinal, você poderia tranquilamente ter sabido da vaga por um anúncio), mas uma pequena imprecisão para contornar um ligeiro incômodo vira uma grande mentira se, por medo de revelá-la, você passar a temer para sempre essa “omissão original”. Relaxe, a verdade está sempre a seu favor. E dá muito menos trabalho.

Cynthia de Almeida é colunista de CLAUDIA e assina esta coluna aqui no site toda terça-feira. mande sua dúvida de carreira para ela!

Publicidade