Colegas de trabalho doam 350 dias de férias para pai cuidar de filha com câncer

Jonathan Dupré já havia gasto todos os dias livres acompanhando a pequena Naëlle em consultas e tratamentos

Naëlle Dupré foi diagnosticada, aos 5 anos de idade, com câncer nos rins. Em dezembro de 2014, passou por uma cirurgia para extrair um tumor de 13 centímetros. Após o processo operátorio, a pequena precisou enfrentar 31 semanas de quimioterapia, intensificadas por uma infecção pulmonar.

Para cuidar da criança, o pai, Jonathan Dupré, usou todos os dias de férias, divididos entre as consultas médicas e os períodos no hospital.

O francês não tinha mais tempo disponível, mas a história mudou. Em um grande ato de solidariedade, os colegas de trabalho doaram suas férias para que ele pudesse cuidar da filha. O total arrecadado? 350 dias.

A lei

A lei que autoriza essa conduta foi aprovada em maio de 2014 e estabelece que os “empregados podem renunciar a seus dias de descanso em benefício de um companheiro que tenha um filho menor de 20 anos que esteja doente”. Além disso,também garante que “o beneficiado pelos dias cedidos receberá salário integral durante os dias em que estará ausente”.

Dupré, que mora no norte da França e trabalha em uma fábrica de vidros de perfume, conta que a ideia partiu do chefe. “Ele compreendeu as dificuldades que eu enfrentava e sugeriu essa ideia. O departamento de recursos humanos aceitou sua proposta”, contou ao jornal local Le Réveilde Neufchâtel. “É muito importante poder estar com minha filha”, finaliza, muito agradecido.