“Chorei na frente do meu chefe. E agora?”

Nossa colunista de carreira, Cynthia de Almeida, comenta: "chorar é um direito seu e pode ser um alivio"

Tive uma conversa difícil com meu chefe e não consegui conter o choro. Ele ficou atônito, mudo. Será que eu deveria ter corrido pra chorar no banheiro???

Chorar no banheiro é um clássico. É um direito seu e pode ser um alivio, quando a vontade for desabafar em privacidade. Mas correr para o banheiro no meio de uma conversa não parece uma alternativa sensata. Sobre a pertinência ou não de segurar o choro no meio de uma conversa dura, eu diria que depende do chefe. 

De uma forma geral, eu diria que  chorar diante de chefes mulheres é mais seguro. Não por machismo, apenas por que homens lidam muito mal com as lágrimas alheias. Travam, ficam em pânico. Como o seu chefe, que ficou mudo… Mulheres, por sua vez, estão acostumadas a chorar e ver outras mulheres (e homens) chorando. Lidam melhor com algo que, em última análise, é uma expressão genuína do que você está sentindo. Mulheres, comovidas ou não, esperam as lágrimas (que não devem ser muitas para não abusar da paciência e do tempo do interlocutor) cessarem, oferecem lencinhos, e continuam a conversa normalmente.