Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Biel pede desculpas depois de denúncia de assédio sexual

Cantor de 20 anos divulgou vídeo com pedido de desculpas

Por Ligia Helena Atualizado em 21 jan 2020, 09h14 - Publicado em 9 jun 2016, 05h54

Finalmente, depois de cinco dias, o cantor Biel decidiu pedir desculpas à mulher que o denunciou por abuso sexual. As denúncias vieram a público na última sexta-feira (3), quando o portal iG publicou uma reportagem contando o que havia ocorrido com uma de suas repórteres.

Desde então, Biel e sua equipe vêm metendo os pés pelas mãos na tentativa de se justificar, dando uma aula de como não lidar com uma denúncia tão grave.

Na sexta-feira (3) mesmo, o empresário de Biel disse ao Jornal Extra que era tudo um mal entendido e insinuou que a vítima estaria tentando “tirar proveito”.

No domingo (5) o cantor fez um post no Instagram afirmando que nem se considera um homem e que “se só escutarem a versão da chapeuzinho, o lobo mau será sempre o vilão”

Na segunda-feira (6) o pai do cantor disse ao Jornal Extra que “qualquer moleque faz uma palhaçada dessa aí” e que o filho era “uma criança de 20 anos”.

Continua após a publicidade

E apenas na quarta-feira (8) ele decidiu fazer o mais básico: pedir desculpas. No vídeo, Biel diz que quer se desculpar não só com a repórter, mas também com todas as mulheres que “tenham se sentido ofendidas”, com os fãs e com a família. Diz que brincou com assuntos sérios, que “estão na mídia” e não devia ter feito isso.

Relembre o caso

Uma repórter do Portal iG denunciou o cantor Biel por assédio sexual. Sucesso entre as adolescentes, Biel estava concedendo uma série de entrevistas para divulgar o novo CD, em maio deste ano, quando cometeu os ataques contra a repórter.

Em um primeiro momento, Biel disse que se pegasse a repórter, que tem a mesma idade que ele, a “quebrava no meio”. Depois, quando a repórter pediu para que ele comentasse as especulações sobre sua bissexualidade, ele questionou se ela queria que ele mostrasse “com atos e ações” que é heterossexual. Ainda chamou a repórter de “cuzona”, disse por telefone a um amigo que ela era “gostosinha” e perguntou se ela queria um ‘selinho’ – a repórter disse que não.

Todos os ataques foram gravados, alguns em vídeo e outros em áudio, segundo reportagem do Portal iG. A denúncia foi feita na 1ª Delegacia da Mulher de São Paulo. A repórter disse que fez a denúncia pelo direito de ser respeitada, e que não quer que nenhuma mulher, passe por isso, e nem ela mesma novamente.

O cantor prestou depoimento há poucos dias, e as próximas a serem ouvidas são as testemunhas. Depois disso a denúncia pode ser formalizada pelo Ministério Público.

Continua após a publicidade
Publicidade