Clique e Assine CLAUDIA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Agora, o Facebook dá notas de 0 a 1 aos seus usuários

A maior das redes sociais está testando novas formas de filtrar quais são as notícias falsas e verdadeiras publicadas na timeline.

Por Alice Arnoldi
Atualizado em 16 jan 2020, 10h12 - Publicado em 21 ago 2018, 19h09

A luta para combater as chamadas fake news continua. Em uma entrevista ao jornal The Washington Post, Tessa Lyons, gerente de produto do Facebook, explicou que a plataforma está trabalhando com uma nova ferramenta: os usuários que denunciam os conteúdos presentes na rede social receberão uma nota de 0 a 1, de acordo com a veracidade da queixa feita.

De acordo com Tessa, essa atitude foi tomada porque cada vez mais as pessoas assinalam como conteúdo falso aquilo que elas não aceitam como verdade, e não o que realmente traz informações mentirosas. “Não é incomum que algumas pessoas nos digam que algo é falso simplesmente porque elas não concordam com a premissa de uma história ou porque elas querem atingir um determinado veículo de comunicação”, afirmou.

Desde 2015 o Facebook permite que os usuários da rede social denunciem conteúdos falsos usando uma ferramenta simples. Com o tempo o trabalho de separar o que é de fato fake news das denúncias feitas de forma irresponsável se mostrou muito desafiador. O Facebook tem se juntado com agências de fact checking – no Brasil, tem parceria com a Agência Lupa e com a Aos Fatos – para verificar as denúncias e tentar banir o conteúdo falso das timelines.

O sistema de avaliação dos usuários seria mais um desses recursos para filtrar as denúncias menos confiáveis. O que é polêmico é a falta de transparência sobre como os usuários serão avaliados e o que será feito com essa avaliação.

Continua após a publicidade

Lyons explicou que a nota não será o único indicador da credibilidade de um frequentador assíduo do Facebook. Eles levarão em consideração outros quesitos ainda não divulgados. Essa falta de transparência, de acordo com especialistas em rede social, é um mal necessário: se o Facebook abrisse o jogo sobre seus mecanismos, as regras poderiam ser facilmente burladas.

Outras empresas de tecnologia e redes sociais estão se movimentando para banir as notícias falsas de seus domínios. O Twitter, por exemplo, tem avaliado não só as postagens de cada usuário, mas também os contatos que cada um tem dentro de sua rede de amigos. Assim, se alguém está cercado de contas falsas, entre seguidores e pessoas seguidas, provavelmente trata-se também de um usuário falso.

A batalha para combater fake news nas redes sociais está apenas começando.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de 14,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.