Abusos na infância causaram trauma de 40 anos na vida amorosa deste homem

Pela primeira vez, ele está pronto para se envolver amorosamente com alguém após anos traumatizado pela violência a que foi submetido

Os abusos sofridos por um homem repercutiram muito em sua vida. Aos 47 anos, o inglês que utiliza o pseudônimo Matt Carey está pronto pela primeira vez a se envolver amorosamente com alguém após anos traumatizado pela violência a que foi submetido.

Em entrevista a Radio 4, da BBC, Matt contou a relação que o histórico de abusos na infância tem com sua atual vida amorosa.

Aos 8 anos, enquanto jogava futebol com amigos, Matt decidiu ir ao banheiro público da cidade em que morava no litoral da Inglaterra.

Foi nesse momento que dois homens o seguiram. Segundo Matt, um deles passou a elogiá-lo por seu desempenho na partida. Porém, como não os reconhecia, Matt se sentiu desconfortável ao falar com estranhos.

Um dos homens disse que Matt havia acenado para eles durante o jogo, algo que o menino desmentiu. Os homens insistiram na história e chamaram o garoto de mentiroso por dizer que não os conhecia.

Foi nesse momento que um dos abusadores fingiu sentir dores na virilha e relacionou o desconforto  com Matt dizendo que a dor era culpa do menino por ter ferido seus sentimentos.

O homem pediu, então, para Matt fazer massagem em sua virilha para ver se a dor passava. O garotinho percebeu que algo estava errado, começou a chorar, mas diante da pressão seguiu os comandos dos adultos.

“Eu me lembro de ir para casa depois do que aconteceu e da minha mãe perguntando se havia algo de errado comigo”, lembrou o hoje homem adulto que ainda sofreu sucessivos abusos depois do episódio no banheiro. Ao todo, segundo Matt, foram mais de 30 ataques.

As marcas dos abusos sofridos por Matt na infância fizeram com o que o rapaz criasse um escudo em sua vida amorosa.

Na entrevista, ele contou que depois que os abusos acabaram ele prometeu a si mesmo que nunca mais outra pessoa o machucaria.

Uma das consequências de sua decisão foi que ele sempre teve dificuldade para se abrir com outra pessoa.

“Durante a maior parte da minha vida adulta, eu tive problemas reais com questões de intimidade sexual (…) Eu simplesmente fugia de qualquer menina que demonstrasse interesse ou se aproximasse de mim. Meu medo era que em algum momento ela quisesse fazer sexo.”

Além do medo do sexo, Matt também teve medo de contar questões intimas de sua vida. Por muitos anos, o inglês se indagou como ele iria explicar que sua dificuldade de se relacionar com outras pessoas vinha de um trauma de abusos.

Porém, as coisas mudaram. Com ajuda da família, amigos e terapias ele está pronto para etar com alguém e até está se aventurando em sites de relacionamento.

“Muito da vergonha que eu sentia por causa do abuso ficou para trás, então eu não sinto necessidade de me desculpar pelos efeitos colaterais que eu tive”, diz Matt. “Eu aceito que estou com medo, mas também me sinto feliz porque há uma chance de a minha vida não se resumir aquele abusos. Eles não são tudo na minha vida.”