Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Abaixo-assinado pede lei para punir assédio no Brasil

Inspirado pela nova norma argentina, o movimento "Vamos Juntas?" resolveu lançar a campanha.

Por Júlia Warken Atualizado em 20 jan 2020, 23h01 - Publicado em 11 jan 2017, 12h12

No início de dezembro, foi aprovada em Buenos Aires uma lei que penaliza quem pratica assédio nos espaços públicos da capital argentina. Por lá, a multa estipulada para aqueles que fizerem “comentários sexuais, diretos ou indiretos ao corpo, tirarem fotografias ou gravações não consentidas de partes íntimas, tiverem contato físico indevido ou não consentido, perseguição, masturbação e exibicionismo” pode chegar a mil pesos argentinos (cerca de 210 reais). E a pena ainda inclui serviço comunitário.

Desde então, o assunto voltou a ganhar força também aqui no Brasil e o movimento Vamos Juntas?, de Porto Alegre, resolveu criar um abaixo-assinado online para pressionar o Congresso Nacional. Vale lembrar que países como Portugal, Bélgica, Índia, Peru e Reino Unido também já possuem leis que punem o assédio. Ou seja: a ideia não é tão ~diferentona~ assim e realmente poderia entrar em vigor aqui no Brasil.

No ar há algumas semanas, a petição já conta com mais de 16 mil assinaturas e a meta é chegar a 25 mil. É possível participar do abaixo-assinado através do site change.org.

Publicidade