CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 12,90/MÊS

52 atitudes (possíveis) para melhorar sua vida

Nossa história é feita de escolhas, pequenas e grandes. Consultamos especialistas para ajudá-la a tomar sempre uma boa decisão

Por Luara Calvi Anic 12 abr 2017, 16h57

 

1. Entre em forma

“Cuide do seu peso. Já se sabe que há relação direta entre IMC, o Índice de Massa Corpórea, e felicidade. Mulheres com sobrepeso ou obesidade podem ter problemas de autoestima e com a vida sexual, sem falar em dificuldade para engravidar, doenças na gestação e parto complicado”, diz Renato Kalil, ginecologista e obstetra, de São Paulo.

2. Solte a voz

Estudo australiano ratificou o ditado: “Quem canta seus males espanta” ao mostrar que participantes de grupos de canto têm ganhos na saúde pessoal e social. Soltar a voz melhora a autoconfiança, a sensação de bem-estar e as habilidades interpessoais, além de acalmar sentimentos de isolamento, depressão e ansiedade.

3. Renove-se

“Seja uma nova edição de si mesma a cada momento. Como não nascemos prontos, vamos nos fazendo. A cada dia posso ser minha mais nova edição. E uma nova edição não é inédita, mas uma renovação. Não significa descartar tudo que se tem, mas reinventar-se, dar vitalidade àquilo que você já é”, afirma o filósofo Mario Sergio Cortella, de São Paulo.

4. Invista em “pet terapia”

Ter um animal ajuda a desestressar. Melhor ainda se você costumar sair com seu cachorro. Pesquisas mostram que quem leva regularmente o cão para dar umas voltas não só é mais feliz como pode beneficiar-se dos passeios para perder peso.

5. Dê carona

E peça – aos amigos ou colegas de trabalho. O transporte individual ocupa 80% das vias e leva só um terço dos passageiros. Dica do Manual de Etiqueta do Planeta (Ed. Abril) para fugir do trânsito: troque o carro por ônibus ou metrô algumas vezes na semana.

6. Beba leite

E coma seus derivados magros para suprir necessidades de cálcio e evitar a osteoporose. “Na menopausa, qualquer queda pode quebrar ossos da bacia. A recuperação é lenta e exige meses de repouso”, avisa a nutricionista Adriana Kachani, da Universidade de São Paulo (USP).

7. Coma bem

“Para ter qualidade de vida, cuide da alimentação. Mas sem que isso vire obsessão. Mesmo que esteja de dieta, faz parte ir a uma festa de aniversário e comer um pedaço de bolo. É o momento de confraternizar, trocar com as pessoas, não de pensar em calorias. Além disso, um pouco de doce e de gordura está previsto na pirâmide alimentar. Gosta de batata frita? Coma, sim, às vezes”, afirma Adriana Kachani.

8. Faça mais sexo

“Uma rotina sexual saudável é um dos pilares para ter qualidade de vida. Não pense que pode substituir o sexo por outras coisas, como o trabalho. Se essa parte não vai bem, isso interferirá em outros aspectos e gerará insatisfação”, avalia a psicóloga e sexóloga Maria Cláudia Lordello, do Projeto Afrodite, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

9. Aprenda sobre amor e sexo

“Sexo não é amor e amor não é sexo, embora nenhum dos dois funcione sem atração. Se você quer se dar bem no sexo, não cobre amor, mas surpreenda seu parceiro. Isso erotiza a relação. Se quer ser amada, mostre seu lado mais interessante e esteja presente. Isso sensibiliza. Mas, se quer amor e sexo, e sexo com amor, recomendo determinação e sorte para buscar alguém que cumpra os dois quesitos, já que bom gosto e coragem não lhe faltam!”, diz Carmita Abdo, coordenadora do Programa de Estudos em Sexualidade (ProSex), do Instituto de Psiquiatria da Universidade de São Paulo (USP).

10. Desapegue

“As pessoas dizem `no meu tempo…¿ falando do passado. Nosso tempo é o futuro. Devemos fazer adiante o que for desejo viável, em vez de nos conformarmos com o que está feito”, afirma Cortella.

11. Assuma

Não culpe o parceiro por frustrações. “Vá você atrás de seus projetos. E ele pode não ser um mau sujeito, talvez só esteja ocupado com as próprias coisas”, diz o terapeuta de casais Luiz Hanns, de São Paulo.

12. Durma

Cuide do tempo que passa na cama. Em testes no Centro de Pesquisa do Sono da Universidade de Surrey, no Reino Unido, pessoas que dormiram menos de seis horas por noite, durante uma semana, tiveram centenas de genes essenciais para a boa saúde afetados.

13. Fique de bem com o espelho

“Faça do seu corpo o seu melhor companheiro. Que ele seja instrumento para vivenciar as dores e agruras da vida. Contudo, lembre-se de ser generosa consigo mesma para não fazer dele fonte de angústia”, receita a psicanalista Joana de Vilhena Novaes, do Núcleo de Doenças da Beleza da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ).

14. Persiga o silêncio

Tente viver em lugares menos ruidosos. Pesquisa dinamarquesa mostrou que quem mora perto de avenidas barulhentas corre mais risco de sofrer ataque cardíaco. Cada ruído maior que 40 decibéis aumenta essa possibilidade em 12%. Se trocar de endereço é inviável, invista em janelas antirruídos e use protetores auriculares ao dormir.

15. Eduque

Ensine seus filhos a dividir. Crianças que se esforçam para praticar atos bondosos, como oferecer parte do lanche, são mais felizes, diz estudo americano. E tendem a se tornar adultos melhores.

16. Cuide da pele

“O básico é passar hidratante e protetor solar”, diz a dermatologista Adriana Vilarinho, de São Paulo. “E pele oleosa não é desculpa para fugir dos cremes, pois há produtos específicos.”

17. Levante-se

Um adulto médio gasta de 50% a 70% do tempo sentado. Dê fugidas da cadeira. Quanto mais uma pessoa permanece nela, menos saudável e mais curta sua vida pode ser, como indica uma pesquisa inglesa.

18. Seja autoconfiante

Isso liberta você em muitas áreas. “Para ter liberdade, é preciso se conhecer e ser dona de si. Do contrário, seremos pessoas manipuláveis”, ressalta a monja Coen, expoente do budismo brasileiro. “Saiba o que você é e como funcionam seu corpo e sua mente, que é sua parte mais íntima.”

19. Medite

Se não sabe, aprenda. “O silêncio da mente nos dá foco e menos ansiedade”, explica a monja Coen. Estudo da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, constatou, em gente que nunca havia meditado e o fez por oito semanas, aumento na concentração de massa cinzenta em regiões do cérebro envolvidas com memória, emoções e stress.

20. Conheça-se e decole

“Parte de fazer boas escolhas na carreira vem de saber quem você é: do que gosta, o que lhe desagrada, o que considera importante”, observa a coach de executivos e profissionais Juliana de Lacerda Camargo, de São Paulo. Se tomamos decisões profissionais com base só no que diz o mercado, no valor do salário e outros parâmetros, não levando em conta nossa essência, é maior o risco de cometermos erros que geram sofrimento.

21. Hidrate-se

Mantenha uma garrafa de água na mesa do trabalho para lembrar de ingerir de 2 a 3 litros por dia, quantidade que os médicos consideram essencial para o bom funcionamento do corpo, segundo o Novo Guia de Nutrição Saúde! (Ed. Abril).

22. Gaste menos

No Brasil, 60% da população acredita que comprar não é o principal caminho para a felicidade. Um estudo divulgado pelo Instituto Akatu, ONG que atua com consumo consciente, mostra que, para essa maioria, ser feliz é ter saúde e bom convívio com a família e os amigos.

23. Evite briga à toa

Quando se convive intimamente com alguém há maior risco de irritações e mal-entendidos. Por isso, diplomacia é importante. “Seu marido não é uma amiga com quem você descarrega o mau humor e depois se desculpa. E ele pode estar estressado também”, diz Luiz Hanns.

24. Clique mais

Em vez de usar carro, faça o supermercado pela internet. “Sobra mais tempo para outras coisas e se emitem menos gases de efeito estufa”, diz o Manual de Etiqueta do Planeta Sustentável (Ed. Abril). O trajeto dos entregadores é estudado e otimiza tempo e combustível.

25. Sinta-se bela

“Entenda de uma vez por todas que cada idade tem uma beleza, e as ruguinhas fazem parte disso, assim como é natural o corpo mudar ao longo dos anos”, observa Adriana Kachani, da USP. Cuide-se, mas não lute contra isso nem fique sonhando em ser de novo como era.

Continua após a publicidade

26. Respeite seus limites

Quando o cansaço bater, pare e descanse. “Não adianta malhar cinco horas na academia para compensar o que comeu no dia anterior”, diz a nutricionista Adriana. Muito menos querer ficar 24 horas no ar para dar conta de tudo.

27. Experimente

Invista em experiências incríveis. Os pesquisadores Elizabeth Dunn e Michael Norton, autores de Happy Money: The Science of Smarter Spending, não lançado no Brasil, gastaram anos tentando descobrir como dinheiro traz felicidade. Um jeito é pagar por vivências. Momentos memoráveis, como uma grande viagem, continuam gerando prazer por muito tempo.

28. Doe

Investir nos outros em vez de gastar consigo mesma deixa as pessoas mais contentes, segundo o mesmo livro sobre dinheiro e felicidade. Apoie causas, ONGs ou até alguém de suas relações que precise de apoio.

29. Reflita

E tente dar o peso certo às coisas. “Não confunda emprego com trabalho. Enquanto o primeiro é fonte de renda, o segundo é fonte de vida e de realização”, alerta o filósofo Cortella.

30. Brinde

Melhor se o tim-tim for com vinho. Já é sabido que a bebida reduz o risco de doenças do coração. A novidade é que ela também pode combater a depressão, conforme um estudo espanhol que constatou o benefício em quem bebe de duas a sete taças por semana.

31. Abra a cabeça

“É essencial que a pessoa reflita sobre as crenças e os valores aprendidos e se livre do moralismo e dos preconceitos que a aprisionam e podem impedi-la de ser quem realmente é. Não é tarefa simples. Mas, para viver melhor e com mais prazer, é necessário ter coragem”, diz a psicanalista Regina Navarro Lins, autora de A Cama na Varanda (Best Seller).

32. Seja saudável

Felicidade e bem-estar emocional tem tudo a ver com o que você come. Alimentos processados e frituras, além de prejudicar a saúde a longo prazo, não contribuem para o humor. Frutas, verduras e legumes, sim, diz uma pesquisa do Reino Unido.

33. Elogie-o

“É provável que 90% das críticas que você faz ao parceiro não sejam essenciais. Atenha-se aos 10% essenciais e use melhor o tempo que gastava censurando. Faça elogios genuínos, vá a programas importantes para ele e não dificulte as relações dele com familiares e amigos dos quais você não gosta, mas fazem parte do pacote”, diz o psicólogo Hanns.

34. Use o stress a favor

Se ele é inevitável, que seja produtivo e, em vez de fazer entrar em pânico e paralisar, nos tire da zona de conforto e nos force a aprender coisas e a ser criativas. “O stress bom estabelece novas e maravilhosas conexões neurais. É do que precisamos para o desenvolvimento e crescimento pessoais”, diz a inglesa Philippa Perry em Como Manter a Mente Sã (Objetiva).

35. Faça um tecnodetox

Tente diminuir o tempo que passa olhando para uma tela de computador, celular, iPad… Uma “desintoxicação” de eletrônicos pode melhorar a criatividade e a produção, segundo estudo das universidades americanas de Utah e do Kansas. Nele, jovens que passaram quatro dias caminhando na natureza, desconectados, tiveram um desempenho 50% melhor em testes monitorados.

36. Reduza o lixo

Dicas do Manual do Planeta Sustentável, da Editora Abril: prefira produtos com poucas embalagens, assim como os concentrados (sucos, itens de limpeza etc.), que duram mais, e com refil. Ou compre a granel.

37. Pese tudo

“Não há decisão totalmente certa, porque não temos controle sobre o futuro e suas variáveis, mas existem decisões conscientes”, diz a coach Juliana. Antes de tomar uma decisão, portanto, a dica é listar prós e contras. “Assim, terá menos dúvidas atormentando-a e ficará mais tranquila, além de se sentir mais preparada para o que pode vir pela frente”, diz ela.

38. Plante

Tenha uma horta, mesmo que more em apartamento. “Se o espaço é pequeno, vale fazer uma vertical, na parede. Além de comer ingredientes frescos e orgânicos, você coloca verde e vida na casa e alivia o stress ao cuidar das plantas”, incentiva o agrônomo Marcelo Noronha, de São Paulo.

39. Pense pequeno

“Há que se ter tempo para as coisas para fazer tudo por inteiro. Se o bolinho de queijo está cheirando, vá adiante, coma e deixe o telefone tocar. Viver melhor está em franzir os olhos para ver o que está perto, o pequeno. Sentir o cheiro do café, enfiar o nariz na roseira, beber água gelada com gosto…”, diz a banqueteira e escritora Nina Horta, de São Paulo.

40. Reponha

“A reposição hormonal pode melhorar a qualidade de vida na menopausa. Problemas como calores repentinos, osteoporose, secura vaginal e perda de libido são amenizados. Converse com seu médico”, sugere o endocrinologista Marcelo Bronstein, de São Paulo.

41. Pense grande

“Depois de ter mastigado bem tudo o que é pequeno, é hora de ir abrindo os olhos para o grande, de enxergar o conjunto, ler um livro bem grosso que não tenha nada a ver com sua profissão, escutar as notícias do mundo, se condoer, se alegrar e, se possível, fazer. Fazer o quê? Não sei, cada um sabe de si. Aprendi que é difícil ver o pequeno quando não se vê o grande, e difícil ver o grande quando não se vê o pequeno”, completa Nina Horta.

42. Contagie-se

Conviva com pessoas felizes e… Seja mais feliz! Aparentemente, se sua amiga está de alto-astral, aumentam suas chances de ficar na mesma sintonia, diz pesquisa de Harvard.

43. Use protetor

Além de prevenir o câncer de pele, uma recente pesquisa australiana mostra que a aplicação diária pode realmente retardar ou mesmo impedir o desenvolvimento de rugas e flacidez da pele por bom tempo. Embora não pareça novidade, os cientistas afirmaram que esse é o primeiro estudo a provar que faz, sim, diferença.

44. Não adie tanto

Se quer filhos, não deixe para pensar nisso nos últimos minutos da vida fértil. Isso pode gerar ansiedade e frustração. “A mulher está cuidando primeiro da vida profissional e, não raro, quando tenta engravidar já está com a reserva de óvulos baixa e precisa fazer algum tratamento”, alerta o ginecologista e obstetra Renato Kalil, de São Paulo.

45. Tenha amigos

Estudos afirmam que manter por perto um círculo de pessoas queridas pode acelerar a recuperação de doenças, contribuir na luta contra a depressão e ainda retardar o envelhecimento.

46. Dê um basta

“É fundamental parar de reclamar, de resmungar, de murmurar… Se algo está incomodando, fale com a pessoa certa e na hora certa para que as mudanças aconteçam. Se for mais assertiva, sempre conseguirá resultados melhores”, aconselha a zen-budista monja Coen.

47. Amamente

É uma delícia para os dois e criam-se laços afetivos. “Amamentando você ainda previne o câncer de mama e melhora o sistema imunológico do seu bebê, entre outros benefícios”, diz Adriana Kachani, da USP.

48. Leve à mesa o que importa

Ingerir alimentos antioxidantes, por exemplo, pode ajudar a melhorar a memória. Abuse das gorduras ômega, presentes nos peixes, e da vitamina C, das frutas cítricas.

49. Revisite

Um tipo de volta ao passado vale a pena. Visite os lugares que fizeram parte da sua infância e mantenha alguma relação com amigos antigos. Pesquisadores dizem que essa nostalgia põe você em contato com suas raízes e ajuda a lembrar que, anos atrás, você já era mais ou menos a mesma pessoa que é hoje.

50. Tenha empatia por ele

“Não vá logo brigando com o parceiro. Dialogue com os sonhos e medos dele. Entrar em conexão emocional vale mais do que ter razão”, sugere Luiz Hanns. “Suspenda a autopiedade e a ideia de que ele não a ama ou é egoísta, pare e anote hipóteses sobre possíveis medos e sonhos que o levam a agir daquela forma. E tente escutá-lo antes de se impor.”

51. Não se negligencie

“Preocupe-se com o seu corpo, que tem necessidades diárias mínimas, como alimentar-se a cada três horas”, diz Adriana Kachani, da USP. Colocar-se como prioridade é sinal de autoestima em dia.

52. Mexa-se

Quer ser mais calma e menos ansiosa? Mexa-se. Estudo da americana Universidade de Princeton prova que atividades físicas regulares fazem o cérebro responder melhor a situações de stress e ser menos suscetível a alterações de funcionamento geradas pela ansiedade.

Continua após a publicidade

Publicidade