Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

50 atitudes da mãe agilizada

Para ajudar você a dar conta da lista de tarefas, pedimos ideias a especialistas em administração do tempo, psicologia, pediatria, pedagogia... e, claro, outras mães

Por Marcia Kedouk (colaboradora) Atualizado em 22 out 2016, 23h19 - Publicado em 16 mar 2015, 17h03
1. “Ao pagar uma conta pela internet, agende as outras do mês”, sugere a psicóloga Taluana Adjuto, especialista em gestão empresarial e proprietária da Elite Care, agência de babás de luxo, em São Paulo.

2. Participar de grupos de colaboração mútua nas redes sociais (pesquise as comunidades de mães no Facebook) é uma mão na roda.Você pode pedir indicação de um serviço ou dividir um dilema, e a resposta de outras mães será praticamente instantânea.

3. “Uma sugestão para ajudar a pôr ordem na rotina é o o site OZ! Organize“, recomenda o coach Sergio Guimarães, idealizador da Academia do Tempo (academiadotempo.com.br) e especialista em gerenciamento de stress e administração do tempo. Lá tem acessórios para deixar a casa mais prática, com tudo à mão: de sapateira vertical para o quarto a saquinhos organizadores para bolsa.

4. Com o aplicativo Buscapé, você aponta a câmera do seu smartphone para um produto com código de barras – leite em pó, fralda, xampu – e vê na hora em que loja ele está mais barato.

5. O site babyemcasa.com tem roupas, brinquedos, cosméticos, acessórios, itens para as mães. O melhor de tudo é que dá para programar a entrega mensal dos produtos em sua casa. Assim, nada fica faltando.

6. O aplicativo para iPhone iHealth Trax avisa o horário de dar o remédio do bebê e armazena informações sobre sintomas e temperatura durante o tratamento, enviando um resumo de tudo para seu e-mail. Aí, fica fácil repassar o relatório da rotina do seu filho para o pediatra.

7. A internet e as redes sociais também podem ser grandes ladras de tempo. Determine uma hora do dia para navegar ou um período máximo de permanência. E passe mais tempo brincando com seu filho.

8. “O site e aplicativo para iPhone e iPad Toodledo tem recursos avançados para ganhar tempo”, diz Christian Barbosa, fundador da Triad PS, consultoria especializada em produtividade e administração do tempo. Ele separa as tarefas por pastas, objetivos, áreas da vida, prioridades.

9. Aproveite que grandes redes de supermercados têm lojas online e agende a entrega de produtos.

10. Outra indicação de Christian é o aplicativo para smartphone Remember the Milk, gerenciador de tarefas que pode ser integrado a um servidor de e-mail e ao Google Maps – assim você economiza na hora de descobrir como chegar àquele compromisso.

11. Você esteriliza a banheira todos os dias e perde tempo com isso? Segundo a pediatra Clery Bernardi Gallacci, coordenadora do berçário do Hospital e Maternidade Santa Joana, em São Paulo, você pode relaxar e restringir essa tarefa para uma vez por semana.

12. “Banheiras do tipo balde podem deixar o bebê tranquilo e agilizar o banho”, ensina a pediatra Alessandra Cavalcante, do Hospital e Maternidade São Luiz, em São Paulo. “Nas primeiras vezes, peça ajuda de alguém para segurá-lo enquanto você ensaboa.”

13. Interromper outras atividades para acudir o filho toda vez que ele dá uma choradinha vai fazer você render menos. Que tal acostumá-lo com sua voz e tentar acalmá-lo de longe? “Colo nem sempre é solução. Se ele não está com fome, frio, calor, fralda molhada, o que sobra é manha”, diz Alessandra.

14. Separe os brinquedos em caixas sinalizadas com desenhos por categoria: massinha, bonecas, bichos de pelúcia, carrinhos. Quando os pequenos começam a ganhar autonomia, podem aprender a devolver no lugar certo aquilo que usaram.

15. “Estabelecer uma rotina com o Vittorio me faz ganhar tempo, porque fico longe de imprevistos: ele tem a hora certa do banho, de colocar o pijaminha, de comer”, conta a apresentadora Adriane Galisteu. “Vai no automático e ainda dá segurança para ele.”

16. Se a lista de tarefas é grande e você não sabe por onde começar – nem tem uma ajudante -, estabeleça um dia para cada uma. Por exemplo, lavar roupa às terças e sextas. Mas não seja muito exigente consigo mesma. O objetivo não é chegar à perfeição.

17. Comece a facilitar sua vida já na hora de fazer o enxoval. “Compre apenas a quantidade necessária. Para que dez toalhas, oito babadores, 15 sapatinhos, dez vestidos de alcinha? Só mais trabalho para lavar, passar, guardar”, alerta o coach Sergio Guimarães.

18. Se a criança já consegue fazer algo sozinha, como ir ao banheiro ou escovar os dentes, delegue atividades a ela de um jeito divertido. “Meu filho mais velho tem 4 anos”, conta Lia Persona Hadley, enfermeira e autora do livro Uma Luta pela Vida (Mondrian) e do blog sipmom.com, voltado para as mães. “Escrevi em um papel adesivo tudo o que ele precisa cumprir antes de ir à escola e antes de dormir. Recortei e colei em ímãs de geladeira, que ficam dispostos em quatro colunas: duas para o período da manhã, com o que deve ser realizado e o que já foi concluído, e duas para a noite, seguindo o mesmo modelo. Assim que ele completa uma atividade, move o ímã de uma coluna para outra.” Para uma criança que ainda não lê, vale colar nos ímãs desenhos que simbolizem as atividades, como uma escova para a hora de escovar os dentes.

19. “Não tenha medo de estabelecer regras com as crianças e cumpri-las. Porque o objetivo não deve ser agradar, mas, sim, preparar para a independência”, alerta o psiquiatra e educador Içami Tiba, autor do best-seller Quem Ama, Educa (Integrare). Pode parecer difícil no começo, mas é prático depois. “Filhos educados não precisam ser ensinados o tempo todo.”

20. “Tempo é dinheiro. E não temos dinheiro para tudo. Se vamos ao supermercado com 200 reais, temos de comprar o que dá com essa quantia. O mesmo acontece com as horas disponíveis”, compara Sergio.

21. Existe uma equação famosa no mundo dos negócios chamada Lei de Pareto ou Princípio 80-20, adaptada para o seguinte conceito: você tem 80% de resultado aplicando 20% de esforço. Significa que não precisa dedicar 100% do seu esforço para atingir 100% de perfeição. Baixando as expectativas, pode se ocupar do essencial e ainda assim colher ótimos frutos.

22. “Quando for escolher presentes para o filho de amigos e familiares, procure comprar também para os outros que farão aniversário daqui a alguns meses. Assim não precisará sair sempre em busca de mais uma lembrancinha”, sugere a psicóloga Taluana Adjuto.

23. “Pesquisas mostram que as pessoas perdem, em média, 30 minutos por dia no trabalho procurando documentos, arquivos. Imagine uma mãe em casa, com tantos afazeres”, observa o coach Sergio. Portanto, facilite a sua vida. Separe documentos em pastas com nomes: receitas médicas, carro, contas a pagar.

24. Pense no tempo de forma racional, como um espaço vazio que vai sendo ocupado. “É provável que, antes de o bebê nascer, você também não tivesse brechas”, pondera Sergio. “Mas não tem equação mágica para esticar esse espaço. Quando aparece uma nova demanda, tira-se algo para colocá-la. Na gravidez já dá para pensar no que cortar da agenda. No fim da licença-maternidade, pode-se decidir o que subtrair para voltar às atividades profissionais, e assim por diante.”

25. Aproveite o soninho do bebê. “Procurava marcar meus compromissos no período em que a minha filha dorme, entre 13 e 16 horas”, diz a apresentadora Ticiane Pinheiro, mãe de Rafaella, 5 anos.

Continua após a publicidade

26. Eleja um objetivo. “Se o principal é ter a casa limpa, mais horas serão gastas com isso. Se o mais importante é curtir os filhos, mais tempo será dedicado a eles. Isso também ajuda a diminuir a frustração por não poder dar conta de tudo”, enumera a enfermeira Lia.

27. Faça uma lista de compras separando ingredientes perecíveis e não perecíveis, que já pode comprar para todo o período. Tudo isso leva no máximo duas horas, mas poupa tempo no futuro para curtir seu filho.

28. Estabeleça um cardápio semanal. “Toda segunda, temos uma refeição com carne ou frango. Na terça, faço salada de legumes cozidos. Quarta é dia de peixe; na quinta, comemos massa; e na sexta, sopa ou omelete com o que ainda está na geladeira”, detalha Lia.

29. Que tal provar a técnica pomodoro? Batizada assim porque seu idealizador, o italiano Francesco Cirillo, resolveu usar um timer de cozinha em forma de tomate para criá-la, ela desenvolve sua capacidade de concentração. Anote o que precisa fazer no dia em uma folha de papel e deixe outra, em branco, ao lado. Posicione um alarme para tocar depois de 25 minutos e comece a primeira tarefa. O desafio é dedicar-se exclusivamente a ela. Se tiver de interromper o trabalho, escreva o motivo na folha em branco e volte a ele. Só depois de terminado o prazo, faça uma pausa de cinco minutos para, digamos, ler e-mails ou resolver alguma pendência rápida. Repita quantas vezes for necessário, aumentando o tempo de parada depois do quarto período.

30. “Pouca gente conhece o serviço de concièrge, que muitos cartões de crédito oferecem sem custo adicional”, lembra Christian Barbosa, autor de Você, Dona do Seu Tempo (Gente). São assistentes pessoais que pesquisam o preço dos produtos para você, dão ideias de presentes e mandam entregá-los, reservam mesas em restaurantes, passagens aéreas e hospedagem em hotéis… Quase uma secretária! Basta se informar na operadora se o serviço está disponível para o seu cartão.

31. Congelar papinhas é um facilitador clássico. Só fique atenta a algumas recomendações. “Guarde, no máximo, por três dias”, orienta a nutricionista especializada em alimentação infantil Fernanda D’Angelo, professora do Senac, em São Paulo. “E separe em porções únicas para não deixar sobrar quantias grandes.”

32. “Legumes congelados estão liberados de vez em quando. A perda de nutrientes em alguns deles não é tão grande quanto se pensa”, diz Fernanda. “Na cenoura e na abóbora, praticamente 100% da vitamina A é conservada; e nos brócolis, 80% da vitamina C.”

33. “No fim da gravidez do meu segundo filho, fiz uma lista de pratos que poderia congelar”, lembra Lia. “A cada semana, dobrava uma receita e colocava metade no freezer. Quando ele nasceu, eu tinha comida pronta e pude me dedicar totalmente a ele. Até hoje, essa prática me salva no fim de semana.”

34. “Sempre que preciso organizar a casa, coloco um alarme para tocar de cinco em cinco minutos: é o tempo que terei para arrumar cada cômodo. Assim, não caio na tentação de deixar tudo impecável”, ressalta Lia.

35. Na ida ao salão, você pode levar bloquinho e caneta ou um tablet para listar as tarefas da semana. Aproveite também para fazer ligações.

36. “Para não usar sempre aquele rabo de cavalo ‘saí da ginástica’, você pode fazer duas tranças de raiz na lateral da cabeça e só então amarrar. Ou apostar em um preso displicente, deixando partes soltas à la Brigitte Bardot”, ensina o hairstylist Marco Antônio de Biaggi, do M.G Hair Design. Glamour express!

37. Para as donas de fios ondulados ou crespos, um jeito rápido de ficar linda em tempo recorde é espalhar, das pontas para a raiz, uma quantidade equivalente a duas moedas de 1 real de leave-in após a lavagem. Depois, amassar com a toalha e esperar secar.

38. “Às vezes, durmo com bobes de espuma enrolados da ponta até o meio do cabelo. Já acordo com ele ondulado, prontinho”, revela a apresentadora Ticiane.

39. “Aprendi o significado do verbo priorizar. Não descuido de mim, mas também não exagero”, admite a apresentadora Angélica, mãe de Joaquim, 10 anos, e Benício, 7, e Eva, 2. “Por exemplo, a minha pele ficou bem mais seca desde a primeira gestação. Por isso, meu ritual básico é passar hidratante.”

40. “Se você estiver amamentando, evite qualquer corte com franja na altura nos olhos, que fica caindo no rosto. Prefira algum com base reta ou arredondada na altura do queixo. Assim você pode colocar os fios atrás das orelhas”, ensina o hairstylist Marco Antônio.

41. Experimente um corte de cabelo que não precise sempre de escova ou de manutenção. O repicado em camadas é uma das opções que duram meses.

42. “Com a autorização do médico, faça caminhadas na praça ou no parque empurrando o carrinho”, sugere Taluana, que é mãe de Ayron, 4 anos, e Leonna, 2.”Depois, comece a dar pequenos trotes ou acelerar a passada. Se fizer de manhã, o baby já toma sol.”

43. Muitas mães reclamam que não têm tempo de to­mar um banho gostoso. “Acostumei a Bruna, com 10 me­ses, a ficar dentro do carrinho no banheiro comigo, em vez de esperar que ela durma. Acho mais fácil, porque se ela chora já estou do lado”, diz a designer Luciana Gianesi Diegues, autora do blog Luluca Ponto e Trama.

44. Sempre que possível, vista uma roupa bonita logo pela manhã, mesmo que vá ficar em casa. “Não precisa se arrumar toda, apenas se sentir confiante. Além de melhorar a autoestima, fará com que ganhe tempo quando precisar sair”, complementa Taluana.

45. Se seu filho faz natação, você pode aproveitar a mesma academia, no mesmo horário.

46. Dividir as atribuições com o marido é um hábito que toda mãe moderna e agilizada deveria ter. “Em vez de só pedir auxílio na hora em que aparecem as demandas, combine antes como o seu marido pode entrar em cena”, sugere a pedagoga Maria Amélia Azevedo, professora pelo Instituto de Psicologia da USP e coordenadora do Laboratório de Estudos da Criança.

47. Não se lamente, achando que antigamente era melhor. Um casal de economistas, Valerie e Garey Ramey, da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, fez um estudo para detectar se a vida moderna tirou das mães o prazer do convívio com os filhos. A surpresa: desde a década de 1990, o tempo que passam juntos aumentou. Em 1995, eram 12 horas por semana, em média. Em 2007, subiu para 21,2 entre as mulheres com ensino superior e 15,9 para as menos escolarizadas. Uma das causas: o aumento de pais participativos.

48. Acabe com a culpa por trabalhar. A educadora americana Ellen Galinsky, presidente do Family and Work Institute, de Nova York, descobriu algo instigante em uma pesquisa com mais de mil crianças: o maior desejo delas não é que os pais fiquem mais em casa. Mas que se mostrem menos estressados. “Fazer uma boa gestão do tempo com os filhos não tem a ver com a quantidade de horas, e sim com a qualidade dessa interação”, conclui a pedagoga Maria Amélia.

49. Alguém pediu a você uma ajuda que vai atrapalhar sua folga com o bebê? Não tenha medo de dizer: “Só posso cuidar disso amanhã”, ensina Gary Kroehnert, autor do livro Domando o Tempo (Manole).

50. Sentir-se realizada como mulher também faz parte da cartilha da mãe que organiza bem a vida. E isso pode ser conseguido com ideias simples: “Às terças, meu filho costuma dormir na casa da minha sogra. Assim, o Alexandre e eu podemos ir ao cinema ou jantar”, conta Adriane Galisteu. 

Continua após a publicidade
Publicidade