5 imprevistos que podem estragar seu casamento e como contorná-los

Saiba como superar as situações difíceis que envolvem seu grande dia e não seja pega de surpresa

Não importa o quanto você planeje com cuidado o casamento dos seus sonhos, acredite: nem tudo vai sair exatamente do jeitinho que você pensou. Lidar com imprevistos faz parte do desafio de ser noiva. Especialistas deram as dicas de como lidar com alguns problemas comuns sem deixá-los estragar seu dia especial.

1. Chover no dia da festa

Nunca confie totalmente na previsão do tempo. Mesmo que a probabilidade de chuva seja baixa, certifique-se de que o local possui estrutura para realizar o evento mesmo em condições climáticas adversas. Mais do que guarda-chuvas para os manobristas buscarem os convidados, o espaço deve contar ainda com locais cobertos para a realização da cerimônia e da recepção e um bom gerador de energia. “Nós trabalhamos sempre um plano B bem definido. Fazemos um projeto de decoração original e outro da opção para chuva, caso seja preciso. Assim, não somos pegos de surpresa”, explica a cerimonialista Olivia Mori, completando que para casamentos ao ar livre, é importante alugar coberturas e deixar a equipe de sobreaviso para partir rapidamente para o plano B em caso de chuva ou ventania.

2.  Ficar resfriada na semana da cerimônia

Combinada a uma alimentação ruim e stress, a agitada rotina pré-festa pode detonar a imunidade da noiva. Por isso, é comum ouvir mulheres relatando resfriados na semana que precede o grande dia.  “A dica é não descuidar da alimentação e tentar ao máximo manter boas noites de sono. Se mesmo assim a noiva ficar resfriada, é essencial procurar um médico e não se auto-medicar. O consumo de medicamentos errados pode piorar o quadro”, afirmou a clínico-geral  Isabel Moura. Ela ressalta ainda que apenas um especialista pode prescrever um medicamento capaz de diminuir o mal estar.

3. Um dos padrinhos faltar na cerimônia

Imprevistos acontecem e nem sempre todas as pessoas queridas conseguem comparecer ao  casamento. Para a especialista, diante da ausência de um casal de padrinhos a melhor solução é manter a entrada sem substituí-los. “Colocar outro casal é muito deselegante e soa desrespeitoso com aqueles que não foram. Isto porque supõe-se que um casal que aceitou ser padrinho de outro não faltaria ao casamento sem um motivo realmente relevante. Para disfarçar o fato de que um lado tem mais casais do que o outro, os noivos podem aderir à tendência americana e concentrar todas as mulheres do lado da noiva e todos os homens do lado do noivo”, sugere Olívia.

Getty Images Getty Images

Getty Images (/)

4. Cair ao entrar na igreja

O maior medo de toda noiva é tropeçar no vestido e estragar sua grande entrada. A única maneira de evitar este mico é ensaiar. “A prova do vestido e do sapato serve para garantir que o look esteja totalmente adaptado para a noiva. Nela é revisto o comprimento da barra, a estabilidade do sapato e quão confortável é o look. Sempre peço que as noivas levem o sapato e o vestido para o local da cerimônia alguns dias antes da festa. No ensaio conseguimos ver se os tapetes e enfeites não atrapalham o andar e a noiva ainda consegue se acostumar com a roupa. Parece exagero, mas esse cuidado é essencial para evitar uma tragédia”, brinca a wedding planner Esther Kuwitz. Se mesmo após tanto preparação a noiva tropeçar, a dica é manter a calma. “Não adianta se desesperar e chorar. O melhor é pedir ajuda para levantar, se arrumar sorrindo e continuar a caminhada tranquilamente. Com um belo sorriso a noiva consegue contornar com a classe a situação embaraçosa.”

5. Rasgar o vestido ou quebrar o sapato

Toda noiva precavida deve ter um kit de emergência para solucionar este tipo de problema. Contendo itens como linha, agulha, fita crepe, tesoura e cola instantânea, a bolsa deve ser deixada com a assessora do casamento ou uma amiga de confiança. O nécessaire deve conter ainda produtos básicos de beleza para corrigir eventuais estragos que a as lágrimas podem causar ao make. Se possível, leve também ao salão um par extra de sapatos.