5 dicas para mudar sua vida amorosa em 2012

Aproveite o Ano Novo para melhorar (muito!) seu relacionamento com o namorado - ou marido, ficante...

Evite discussões impulsivas. Quando necessário, agende uma conversa: com hora, lugar, duração e propósito
Foto: Getty Images

1. Use a imaginação
Um jantar temático, um lugar diferente para transar em casa, uma lingerie nova, claro! Mais ideias: um fim de semana surpresa no lugar para onde vocês viajaram quando começaram o namoro. O romantismo é muito importante para manter o relacionamento aceso. Nada mais chato do que a previsibilidade. Relacionamento amoroso não se conserva, se renova.

2. Esquente o sexo
Deixe preconceitos e vergonhas do lado de fora do quarto e abra-se para o novo, para o inusitado. Afinal, você está com a pessoa que mais ama e em quem mais confia. Existe um verdadeiro parque de diversões em cada casal, que deve ser aproveitado ao máximo. Explore todas as brincadeiras, sem vergonha do corpo, da curiosidade, da inocência, da sex shop, do não saber. Tudo é permitido, desde que não ultrapasse o seu limite nem o do outro. A única coisa proibida é aviltar. O sexo, quando é bom, aproxima o casal, amplia a cumplicidade e a autoestima de ambos.

3. Mantenha o namoro
Combata a rotina para manter o clima. Tente reservar uma noite por semana só para ele: sem amigos, sem filhos e, se possível, sem celular! Muitas vezes, a relação se perde entre planilhas, fraldas, agitos sociais… Um bom programa a dois faz com que cada um volte reapaixonado. Fundamental: antes de sair, arrume-se, como fazia quando o conheceu.

4. Aprenda algo novo com ele
Tenham um projeto em comum. Pedalar, correr no parque, fazer ioga ou aquilo que tem mais a ver com vocês. Coloquem como meta e deem as mãos. Dividam os talentos, troquem experiências e descobertas e aceitem as dificuldades do outro. Vale até rir dos atrapalhos… aumenta a intimidade. Coloquem as dificuldades às claras e se ajudem, sejam solidários um com o outro. Levar tombos juntos é uma ótima chance de serem mais verdadeiros do que perfeitos, pois a perfeição não existe.

5. Resolva as diferenças
Evite discussões impulsivas. Quando necessário, agende uma conversa: com hora, lugar, duração e propósito. Prepare-se para um diálogo, o que significa colocar seus pontos de vista e ouvir os dele. Escolha as palavras para transmitir sua mensagem, tanto para não agredir quanto para ser mais efetiva naquilo que quer dizer. Cuidado com indelicadezas que você jamais verbalizaria com amigos ou colegas de trabalho.

Consultores:
Ana Cristina Canosa, sexóloga
Flora Victoria, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Coaching
Lana Harari, terapeuta de casal e família
Lúcia Rosenberg, psicoterapeuta, autora de Cordão Mágico – Histórias de Mães e Filhos (Ofício das Palavras)
Márcia Tolotti, psicanalista, consultora e autora do livro As Armadilhas do Consumo (Editora Campus)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s