5 dicas eficazes para combater a obesidade infantil

Como cuidar da alimentação do seu filho e evitar o sobrepeso

Hambúrgueres, cachorro-quente, batata frita, refrigerantes e doces estão, inevitavelmente, na lista dos alimentos preferidos das crianças. Tal cardápio é uma combinação perigosa, que tem elevado os medidores de obesidade infantil no Brasil: a Pesquisa de Orçamentos Familiares, feita pelo IBGE, indicou que o excesso de peso atinge 33,5% dos menores de 12 anos no Brasil.

Leia também: Os piores alimentos para as crianças

O índice, causado principalmente pela má alimentação e pelo sedentarismo, preocupa os médicos. Afinal, quem é gordinho na infância tem muitas chances de se tornar um adulto obeso e, consequentemente, portador de doenças cardiovasculares, diabetes e hipertensão.

Veja cinco dicas eficazes para desenvolver hábitos saudáveis nos pequenos e reverter esse quadro:

Dê o exemplo
“A maioria das pessoas acha que fazer a criança seguir uma dieta é uma missão impossível, mas, com a ajuda dos pais é possível, sim, aprender a comer bem em qualquer idade”, afirma  Liliane Oppermann,  médica nutróloga com especialização em Obesidade Infanto-juvenil. “É importante que os jovens vejam os pais e irmãos se alimentando de forma parecida ou poderão se sentir excluídos”, explica a médica. Também é essencial mudar os itens da despensa. Troque alguns pacotes de bolacha recheada por frutas, por exemplo. Ter alimentos saudáveis em casa ajuda toda a família e não faz com que o pequeno passe vontade.

Estabeleça horários
Leve a sério o cardápio do seu filho e cumpra os horários. A especialista destaca que a criança não pode ficar muito tempo sem comer, e nem receber guloseimas e alimentos calóricos, como salgadinhos e frituras, entre uma refeição e outra para compensar a fome.

Use a criatividade
Faça dos pratos saudáveis uma diversão para a criança. “Aposte em alimentos coloridos, que possuam sabores e texturas diferentes. Inove. Se necessário, dê nomes as verduras, legumes e frutas”, orienta.

Estimule atividades físicas
As brincadeiras ativas – como jogar bola e brincar de pega-pega – diminuíram e foram trocadas por jogos eletrônicos, computador ou TV, ao mesmo tempo em que os pequenos passaram a ter mais acesso aos alimentos industrializados, como bolachas e chocolates. Dê o exemplo: leve-os para passeios ao ar livre e sugira atividades físicas e a prática de esportes.

Combine alimentos
Ingerir apenas frutas, legumes e vegetais não resolvem o problema do sobrepeso. É necessário encontrar o equilíbrio da dieta. A nutróloga recomenda que a criança consuma, pelo menos, um alimento de cada um dos três grupos abaixo, em cada refeição:

– Alimentos reguladores: ricos em vitaminas, minerais e fibras, facilmente encontrado nas frutas, verduras e legumes.

– Alimentos energéticos: são os responsáveis por fornecer energia ao organismo. Fontes de carboidratos, como: massas, cereais, batata, mandioca e farinhas.

– Alimentos construtores: ajudam a construir a musculatura do corpo. Proteínas, cálcio e ferro, facilmente encontrados nas carnes em geral, leites e derivados, ovos e leguminosas, como soja, feijão e ervilha.

Leia também: Como montar uma lancheira saudável para o seu filho

%d blogueiros gostam disto: