Clique e assine com até 75% de desconto

22 ideias para criar um ninho de bem-estar para o seu bebê

Veja como criar um ninho de bem-estar na sua casa e aproveite - muito - cada fase ao lado do seu bebê

Por Redação M de Mulher Atualizado em 22 out 2016, 20h09 - Publicado em 19 set 2011, 22h00

O ninho do bebê precisa ser feito de atitudes, carinho e emoção
Foto: Getty Images

Caprichar no quarto do bebê é fundamental. Mas, nesses primeiros meses, não é só o espaço físico que importa. O ninho do bebê também precisa ser feito de atitudes, carinho, emoção. Confira algumas ideias:

1. O estilo de decoração fica por conta do casal, mas há algumas regras que é aconselhável respeitar. Escolha um quarto arejado e ensolarado e coloque o berço perpendicularmente à parede. Isso aumenta o ângulo visual da criança, que, mais cedo do que você pensa, vai querer xeretar em tudo. Se não for possível, evite pelo menos que fique próximo à porta.

2. Anote: as relações sadias entre pais e filhos são norteadas pelo desejo de estar juntos, sempre levando em conta a liberdade de ambos. Só vale deixar o bebê dormir no quarto do casal nas primeiras semanas, num moisés ou berço ao lado da cama. Mas é bom que ele não se acostume. Assim, a criança vai gostar cada vez mais de ter o seu cantinho, respeitando a privacidade dos pais e desfrutando a própria.

3. Não agasalhe demais o bebê. Nada, porém, de cair no extremo oposto, pois os recém-nascidos perdem calor rapidamente e, mesmo num dia quente, podem ocorrer mudanças bruscas de temperatura. Portanto, ao sair com ele, tenha sempre à mão um casaquinho ou manta. Em tempo: várias camadas de peças finas esquentam mais do que uma única grossa.

4. Todas as peças do bebê precisam ser lavadas com sabão neutro. O enxágüe deve ser feito em água corrente e é necessário passá-las antes do uso.

5. Pegar no colo ou não? Eis o dilema da maioria dos pais. Quando a criança é muito pequena, não é aconselhável deixá-la chorar por muito tempo, mesmo porque, até os 4 meses, ela não sabe fazer manha. Portanto, dar-lhe atenção só vai mostrar que você está lá para protegê-la. Com o tempo, pela mímica facial, a mãe aprende a perceber se o berreiro é um truque. Uma boa forma de amenizar as sinfonias noturnas? Ensine seu filho a diferenciar a noite do dia. Para isso, durante o dia, providencie que haja ruídos e luminosidade no quarto. À noite, faça o oposto.

6. Ao colocar o bebê para dormir, retire bichinhos de pelúcia, outros brinquedos e travesseiros (deixe somente um pequeno, que ele vai usar). Lembre-se: mantas em excesso podem causar sufocação.

7. Cortinas pesadas, com babados e bordados, nem pensar. Acumulam poeira

8. Recém-nascidos gostam de luz difusa e suave

9. Nos primeiros 6 meses, a vedete do guarda-roupa vai ser o macacão de malha. A melhor opção são os modelos com abertura nos fundilhos

10. Para evitar eventuais alergias, não coloque sachês nas prateleiras onde vai guardar as roupinhas

Continua após a publicidade

11. Procure amamentar num ambiente tranquilo. Escolha uma cadeira de balanço com banqueta, para ter mais conforto.

12. Móbiles ou brinquedos com luzes são uma atração irresistível e um aprendizado garantido

13. Não coloque carpete, prefira o piso de madeira. O tapete de borracha possibilita lavagens periódicas

14. Quanto ao material dos móveis, você decide. O importante é que sejam fáceis de limpar. Não esqueça: colchão e travesseiros de espuma são melhores do que os de pena ou paina. Evitam alergias. Finalmente: prefira os lençóis de fibras naturais, como as de algodão

15. Uma cestinha com os objetos de toalete facilita a sua vida

16. O trocador, acolchoado e impermeável, em cima da cômoda, virou unanimidade

17. Chegou o momento de preparar o banho e estreitar o relacionamento com o pequeno. O período ideal é entre o final da manhã e o início da tarde. Se fizer frio, aqueça o ambiente. Antes de começar, deixe sobre o trocador a toalha e as roupinhas para a troca. A banheira precisa estar numa altura confortável para o adulto. A água deve ser a do chuveiro, morna, em torno de 37oC, em quantidade suficiente para chegar à altura do umbigo do bebê. Mantenha o sabonete perto da banheira.

18. A boca do bebê precisa ser higienizada uma vez por dia. Você pode usar dedeiras de silicone ou uma gaze umedecida em água mineral para limpar, fazendo movimentos suaves pela língua, bochechas e gengiva. As escovas massageadoras são importantes a partir dos 6 meses, quando os dentes começam a romper a gengiva.

19. Se a higiene já é um ritual de amor, amamentar é a própria expressão da ternura. Gratifica. Mas, para que esses momentos de intimidade sejam realmente gostosos, seu bebê precisa ser levado ao seio o mais precocemente possível para que se inicie o processo de sucção, que estimula a produção de leite.

20. A intimidade começa pelo cheiro. Perfume de mãe é o preferido por dez entre dez bebês. Com cinco dias, ele já é capaz de reconhecer o odor natural da mulher que o amamenta ou mesmo de uma roupa que ela tenha usado. Às vezes, só a presença dessa peça acalma a criança. Os pequenos também apreciam o odor de seu bercinho. Alguns manifestam evidente mau humor e demoram a pegar no sono quando há troca dos lençóis.

21. Nos primeiros dias, o bebê já quer imitar o que vê. Ele faz a leitura do corpo e da expressão dos adultos que o cercam. Por isso, é importante demonstrar os sentimentos. Um simples beijo estalado gera a conexão de milhares de neurônios.

22. Fale com ele sobre a alegria de tê-lo na sua vida, sobre qualquer coisa, mas fale. Assim, a criança começa a perceber a melodia e o timbre da voz. Faça pausas entre as frases para o bebê aprender que há uma hora para falar e outra para ouvir.
 

Continua após a publicidade
Publicidade