15 decisões vitais para o futuro do seu filho

Conheça os melhores caminhos para uma mãe percorrer para a educação, saúde, vida financeira e carreira dos filhos

Ensine o seu filho a prestar atenção nas suas palavras
Foto: Getty Images

Com a ajuda de experts, indicamos os melhores caminhos para você percorrer (com segurança) na educação, saúde, vida financeira e carreira do seu filho. Veja como fazer as escolhas certas para que ele seja um adulto feliz e conquiste a sensação de missão cumprida!

1. Dar uma educação multicultural

No mundo globalizado, é essencial saber conviver com o diferente e enxergar a riqueza de cada cultura. “Vale colocar seu filho desde cedo para estudar línguas, incentivar que tenha contato com gente de outras religiões, de outros países e níveis sociais, além de organizar viagens para novos lugares”, indica a doutora em educação Wanda Engel.

2. Ser muito mais que amiga do seu filho

“Aos pais, cabe a árdua função de corrigir, de repetir as regras até que fiquem claras. Já o amigo é aquele que a tudo consente”, diz o jornalista Gilberto Dimenstein.

3. Trazer os colegas dele para perto

Abra as portas de casa para recebê-los. “A maior parte dos adolescentes que chegam para tratamento começou a usar drogas por incentivo de um amigo”, conta a psiquiatra Jackeline Giusti, especialista em dependência química.

4. Dar mesada

Comece quando ele tiver cerca de 12 anos. “Com esse instrumento, seu filho aprenderá a fazer escolhas e planos”, diz Jurandir Sell Macedo Jr., professor de finanças pessoais.

5. Não exigir muito, nem muito pouco

Quando se cobra sempre da criança um nível muito alto de desempenho, ela se frustra e desanima, pois é impossível ser excelente em tudo. Já aquela que não tem que lidar com nenhuma exigência pode interpretar isso como desinteresse dos pais e, da mesma forma, não usará todo o seu potencial para vencer.

6. Ensinar a ouvir

“Num cenário interdependente e multicultural, a capacidade de escutar e a sensibilidade para entender o ponto de vista do outro serão um diferencial”, diz a psicóloga Maria Tereza Maldonado, autora de Comunicação entre Pais e Filhos (Integrare Editora). Transmita esse valor ouvindo o que seu filho tem a dizer e ensinando-o a prestar atenção nas suas palavras.

7. Não ter medo dos games

“Há jogos que desenvolvem lógica e raciocínio rápido, como Civilization V e Starcraft”, indica o educador Roger Tavares.

8. Valorizar o estudo e não o sucesso

Conte a seu filho que cada ano a mais de escolaridade corresponde a um aumento de 15% no futuro salário. “É preciso resgatar a ideia de que a educação continua sendo a principal porta de entrada para uma carreira bem-sucedida”, afirma Wanda Engel.

9. Fazer com que ele tenha várias turmas

Não concentre as atividades na escola. Deixe o futebol para o clube, o balé ou judô para a academia. Conhecer muita gente significa ter mais oportunidades de selecionar as amizades com critério e de não se sujeitar àquelas que não lhe fazem bem. Ou seja, menos riscos de sofrer bullying.

10. Promover o espírito empreendedor

“Isso habilitará seu filho para, aos poucos, gerenciar a própria vida”, diz Maria Tereza Maldonado. Crianças pequenas podem ser convidadas a ajudar na arrumação dos brinquedos e da cama. Já os mais velhos são capazes de assumir desafios maiores, como administrar a própria mesada.

11. Adotar a comunicação positiva

“A melhor forma de educar seu filho para o sucesso é descobrir as qualidades que ele tem e fazer com que ele as desenvolva. Isso vale mais do que criticar ou educar por meio de repreensões”, garante Flora Victoria.

12. Não se contentar com o boletim

“Quando seu filho não aprende um conceito essencial, a tendência é que ele passe a acumular dúvidas e se torne cada vez mais resistente aos estudos”, diz Wanda Engel. Daí a importância de não apenas consultar o boletim da criança, mas de acompanhá-la no dia a dia para ajudá-la a superar as dificuldades. Se for o caso, contrate um professor particular.

13. Discutir soluções

Se ele quebrar o vaso da avó, não diga: “Está tudo bem. Vamos comprar outro”. Estimule-o a pensar perguntando: “E agora? O que acha que devemos fazer? Como evitar que a vovó fique chateada?” “Assim, você ensina seu filho a manter o foco na solução”, garante Flora Victoria.

14. Trocar a babá pela escolinha

Pesquisas mostram que crianças que tiveram uma pré-escola estimulante tendem a ser melhores estudantes no futuro. Certifique-se de que a instituição prioriza o brincar e incentiva a criatividade.

15. Dar a bronca

Ela é mais eficaz. No momento de repreender, comece falando com o filho sobre os pontos fortes dele. Depois, exponha o que pode ser feito de outra forma e, então, finalize com palavras de motivação.