Substâncias do cigarro são capazes de alterar genes, diz estudo

A pesquisa americana indicou que as alterações genéticas podem permanecer por décadas.

Com mais de 4.000 substâncias, o cigarro é capaz de provocar hipertensão, infarto, derrame, impotência sexual, aumentar os riscos de doenças respiratórias, osteoporose, infertilidade, e causar diversos tipos de câncer, entre outras consequências. Agora, um estudo recente do Instituto Nacional dos Estados Unidos para Ciências da Saúde Ambiental, inclui outro malefício à lista: cigarros parecem ser capazes de alterar o DNA do fumante, modificando mais de 7.000 genes – um terço dos genes humanos conhecidos – , o que pode trazer ainda mais prejuízos para o corpo.

A equipe liderada pelo chefe do departamento de epidemiologia do Instituto, Dr. Stephanie London, descobriu que algumas alterações genéticas permaneceram por 30 anos. “ Apesar dessa informação enfatizar os efeitos residuais de longo prazo do fumo, a boa notícia é que, quanto mais cedo você parar de fumar, melhor você estará”, explicou London, referindo-se ao resultado de que aqueles que pararam de fumar foram capazes de recuperar parte dos genes em cinco anos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s