Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Saiba o que fazer em situações de emergência

Você sabe como agir se alguém engasgar, quebrar um braço ou se queimar? Guarde nossas orientações e lembre-se: procedimentos errados podem causar complicações graves

Por Silvia Regina (colaboradora) - Atualizado em 14 jan 2020, 20h23 - Publicado em 16 fev 2015, 12h00

Emergências ocorrem a qualquer hora e em qualquer lugar, e conhecer condutas básicas de primeiros socorros é fundamental, já que o atendimento inicial pode fazer a diferença. “É preciso saber identificar os sinais de anormalidade e de gravidade para socorrer a vítima de maneira adequada”, diz Maurício Alchorne, cirurgião-geral do pronto atendimento do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo. Separamos algumas dicas do que fazer (e não fazer). Confira, use e, o mais importante, mantenha a calma!

Antes de tudo, chame o Samu (192). Coloque as dicas em prática enquanto ele não chega

Engasgo

1. Deixe a vítima em pé e fique atrás dela como se fosse abraçá-la.

2. Feche uma de suas mãos e coloque-a na barriga dela, um pouco acima do umbigo. A outra mão, aberta, deve ficar sobre a primeira, comprimindo-a.

3. Dê pequenos socos rápidos na barriga da vítima, indo para dentro e para cima. Faça isso de seis a dez vezes.

O que não fazer: provocar vômito, pois isso pode agravar ainda mais a situação. Ah, e só retire o objeto da garganta da vítima se ele estiver bem visível e se você conseguir alcançá-lo com a ponta dos dedos.

Afogamento

1. Retire a pessoa da água com muito cuidado e coloque-a deitada de barriga para cima.

2. Jogue a cabeça dela um pouco para trás e gire-a para a lateral. Fica mais fácil expelir a água.

3. Se isso não acontecer e você perceber que a vítima não respira, faça respiração boca a boca: tampe o nariz da pessoa, coloque sua boca sobre a dela, respire fundo e assopre vigorosamente. Observe se o peito está levantando. Faça isso duas vezes.

4. Intercale com a massagem torácica. Coloque uma mão sobre a outra na altura do peito e pressione 100 vezes por minuto. Faça os dois procedimentos até a ambulância chegar.

O que não fazer: balançar a vítima para tirar a água dos pulmões ou dar tapas em suas costas. Isso só vai piorar tudo.

Mordida ou arranhão de cão

1. Lave bem o local com água e sabão e passe um antisséptico.

2. Use gaze limpa para fazer um curativo e tampar o local.

3. Encaminhe a vítima ao pronto-socorro para avaliar alguma contaminação. Possivelmente ela terá de tomar vacina contra raiva.

4. Caso o cão não seja seu, procure saber sobre a saúde dele e se as vacinas estão em dia.

5. Observe o animal por dez dias. Caso ele morra, adoeça ou fuja nesse período, a vítima deve voltar ao médico para que sejam tomados novos procedimentos.

O que não fazer: aplicar cremes e pomadas no local sem orientação médica. Também não perca o animal de vista de jeito nenhum.

Queimadura

1. Impeça que o corpo continue em contato com o fogo ou com o que originou a queimadura.

Continua após a publicidade

2. Ponha o local afetado embaixo da água corrente para aliviar a dor.

3. Cubra a queimadura com um pano limpo. Não use algodão, já que ele pode deixar fiapos grudados no machucado.

4. Se for possível, remova anéis, cintos, sapatos e roupas.

5. Mantenha a parte queimada mais elevada do que o resto do corpo para diminuir o inchaço.

6. Encaminhe a vítima imediatamente ao hospital, mesmo que aparentemente a lesão não seja muito grande.

O que não fazer: usar gelo ou água gelada. Receitinhas caseiras, como pasta de dentes, também devem ser descartadas.

Fratura

1. Com cuidado, tente imobilizar o local usando uma tábua fina de madeira ou papelão e faixas de tecido levemente afrouxadas.

2. Se houver um sangramento muito intenso, comprima a ferida para estancar a hemorragia.

3. Vá ao hospital. Qualquer suspeita de fratura deve ser analisada por um médico.

O que não fazer: colocar o membro no lugar. Não deixe a pessoa comer. Em caso de cirurgia, barriga vazia é melhor.

Picada de abelha

1. Se o ferrão estiver à vista, puxe-o rapidamente. O ideal é fazer isso nos primeiros dois minutos após a picada para evitar que o veneno se alastre.

2. Lave o local com água e sabão e observe as reações da pessoa.

3. Caso coce, fique muito inchado e a vítima reclame de falta de ar, leve-a imediatamente ao médico.

O que não fazer: apertar ou espremer a picada para tirar o ferrão. Caso a pessoa tenha muitas picadas, não tente tirar os ferrões. Leve-a ao hospital rapidamente.

Choque elétrico

1. Desligue a corrente elétrica.

2. Se houver queimadura, lave-a com bastante água corrente.

3. Leve a vítima ao hospital. Ela pode estar com uma queimadura interna.

3. Parada cardiorrespiratória? Faça boca a boca e massagem torácica até a chegada do médico. Veja como proceder em “afogamento”.

O que não fazer: tocar ou tentar soltar a vítima caso esteja presa num fio de alta tensão.

Continua após a publicidade
Publicidade