Proteja-se de doenças cuidando das unhas

Mantenha as unhas dos pés e das mãos lindas e saudáveis

Evite micoses e inflamações levando 
seu próprio esmalte à manicute
Foto: Getty Images

Você frequenta a manicure toda semana para ficar com as mãos e os pés lindos, mas será que esse cuidado é suficiente para mantê-las saudáveis? Segundo a dermatologista Solange Teixeira, é preciso também observar se as unhas estão fortes, sem manchas, deformações ou descolamentos, que podem ser sinais de doenças. 

“Pequenos cuidados podem deixar suas unhas mais bonitas e saudáveis”, afirma Solange. Um cuidado básico é poupar a cutícula. “Tirar a cutícula em excesso é o mesmo que abrir uma porta para a entrada de fungos e bactérias, causadores de inflamações e micoses!” 

Veja os principais sinais de problemas, para você manter suas mãos e sua saúde sempre em dia.

Livre de problemas

Infecção bacteriana (conhecida por unheiro)
É causada por instrumentos de manicure não esterilizados e pelo uso de produtos de limpeza, como desinfetante e água sanitária. Os sintomas mais comuns são inchaço, vermelhidão, dor ao toque e deformação da unha. Consulte um dermatologista antes de usar antibióticos, o tratamento mais comum para esse caso. 

Manchas de sangue
Surgem com o uso de alguns remédios ou após pequenos traumas, que rompem vasinhos localizados embaixo da unha. 

Unha encravada
Consequência do corte errado da unha ou do uso de sapatos apertados, provoca dor e infecção. Costuma ser tratada com antibióticos, anti-inflamatórios e, em casos extremos, cirurgia. 

Unhas fracas, quebradiças ou descoladas
Há várias causas para esses problemas, entre elas anemia, diabetes e uso exagerado de esmaltes e fortalecedores de unha com formol. O atrito constante (como o que fazemos ao digitar no computador, por exemplo) também pode enfraquecer as unhas. Hidratantes com ureia e silicone ajudam no tratamento. 

Fungos e micoses
São mais comuns nos pés e podem ser transmitidos em piscinas e praias ou por instrumentos de manicure não esterilizados. As unhas perdem o brilho, ficam grossas e acabam se soltando. Elas também podem descamar e mudar de cor. O tratamento é demorado (pode levar meses ou até um ano) e deve ser recomendado exclusivamente por um dermatologista.