Assine CLAUDIA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Primeiros socorros

Conheça os primeiros socorros e ajude vítimas em caso de emergência

Por Redação M de Mulher
Atualizado em 21 jan 2020, 11h07 - Publicado em 7 nov 2008, 21h00

Ter materiais para realizar os primeiros socorros pode evitar seqüelas
Foto: Dreamstime

Quando a saúde está em jogo, é importante ter auxílio rápido. Isso pode garantir que a vítima saia de um acidente sem muitas seqüelas. Mas os primeiros socorros não devem ser aplicados só em situações graves. Pequenos acidentes, como picadas de abelha, também exigem medidas para diminuir os riscos de uma complicação. Para orientar as pessoas, especialistas do Hospital Albert Einstein criaram o Guia de Primeiro Socorros. O manual traz dicas de como lidar com vários tipos de acidente. Confira!

Ataque epilético
Procure deitar a vítima de lado para evitar o sufocamento. Afrouxe fivelas e botões; retire os objetos que estiverem próximos à pessoa, para que ela não se machuque ao se debater. Nada de enfiar a mão na boca da pessoa para tentar segurar a língua dela. Como a vítima perde o controle, você pode levar uma mordida e perder seu dedo. Não jogue água nem dê tapas na cara da vítima. Se a crise durar mais de cinco minutos, chame o resgate.

Mordida de cachorro
Lave todo o local da ferida com muita água e sabão. O sabão destrói a membrana que envolve o vírus da raiva e diminui a sua capacidade de se reproduzir. Se a mordida tiver sido muito grande e profunda, não se deve dar pontos na ferida, porque a sutura pode espalhar a saliva do animal, aumentando ainda mais o risco da doença. Mesmo que o cachorro seja vacinado contra raiva, a vítima deverá procurar um posto de saúde imediatamente, para tomar as vacinas anti-rábica e antitetânica.

Continua após a publicidade

Picada de abelha
Retire o ferrão com cuidado. Se não conseguir tirá-lo com facilidade, não mexa. Faça uma compressa gelada para diminuir a dor. O incômodo dura cerca de 30 minutos. Se houver reação alérgica, a vítima deve ser levada ao hospital. Picada na boca é caso de emergência, porque o inchaço pode obstruir a garganta.

Queda de crianças
Coloque uma compressa gelada no local, para diminuir o inchaço e a dor. Se houver sangramentos, comprima a região com gaze. Observe o movimento dos braços e pernas; caso suspeite de alguma fratura, imobilize o membro e leve a criança a um hospital.

Cortes com sangramento
Se o ferimento for nas pernas ou nos braços, deite a vítima e mantenha o membro machucado acima ou na linha do coração. Comprima o sangramento com uma gaze ou um pano limpo. Se o sangramento não estancar com a compressão, o melhor é procurar um pronto-socorro.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

O mundo está mudando. O tempo todo.
Acompanhe por CLAUDIA e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.

Acompanhe por CLAUDIA.

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 12,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.