Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Novo método é capaz de diagnosticar Alzheimer logo aos primeiros sinais

Pesquisadores da Unicamp criaram um método que usa inteligência artificial para detectar a doença precocemente. E rapidez é fundamental para o tratamento.

Por Daniella Grinbergas - Atualizado em 15 jan 2020, 18h51 - Publicado em 5 Maio 2019, 11h17

Pesquisadores do Instituto de Computação da Unicamp, em parceria com o Instituto Nacional de Saúde norte-americano, conseguiram desenvolver uma tecnologia que analisa o cérebro por meio de ressonância magnética e cria um sistema de inteligência artificial, capaz de detectar as áreas do cérebro em fase inicial do Alzheimer.

Um dos grandes problemas da doença é que o diagnóstico costuma ser tardio, já em fase avançada. Entretanto, a descoberta precoce é fundamental para o tratamento, já que o Alzheimer leva à perda significativa de neurônios conforme vai avançando.

Agora, é preciso investir em formas de levar a tecnologia para os consultórios médicos.

Publicidade