CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR DE R$ 14,90/MÊS

Hepatite A, B e C: previna-se da doença que coloca o fígado em perigo

A hepatite é uma inflamação provocada por vírus, que podem ser do tipo A, B ou C. Saiba como se prevenir - seja com a vacina ou com cuidados na higiene

Por Redação M de Mulher Atualizado em 15 jan 2020, 15h07 - Publicado em 5 set 2013, 21h00

Se não tratada, a hepatite pode evoluir para cirrose
Foto: Getty Images

“A hepatite é uma inflamação que surge principalmente pela ação de vírus, mas que também ocorre por abuso de drogas e álcool”, revela o médico Márcio Dias de Almeida, do Hospital Albert Einstein. Entre os sintomas estão cansaço, fraqueza, perda de apetite, urina escura e fezes claras. Entretanto, nem sempre esses sinais dão as caras. Os casos mais graves da doença podem evoluir para a cirrose, mal que deixa o fígado cheio de cicatrizes e provoca sua falência. Péssimo, porque, entre outras coisas, o órgão ajuda na digestão, processa remédios e fabrica colesterol.

O ABC da hepatite

Os médicos classificam a hepatite de acordo com as diferenças entre os vírus que provocam a doença, veja:

Tipo A

É contraído por meio de água e alimentos contaminados, caso de verduras mal lavadas. Ou transmitido pela saliva.

Tipo B

É transmitido por secreções e sangue, por contato sexual, por meio de transfusões e utilização de agulhas infectadas.

Tipo C

Continua após a publicidade

Também é adquirido por contaminação sanguínea, seringas, manicure e tatuagem, mas raramente.

Um chega pra lá no vírus

Para prevenir os tipos A e B há vacinas que fazem parte do calendário de vacinação. Infelizmente, para o tipo C, ainda não existe, isso porque este vírus é muito mutante e tem dado um baile na ciência. Quando a doença já está instalada, o tratamento é feito com medicações modernas que inativam o microorganismo e evitam sua replicação. No caso da hepatite A, o vírus é eliminado naturalmente depois de 30 dias ou mais. Daí uma grande dose de paciência ser bem-vinda.

Pele amarela

Quem está com hepatite fica meio amarelo pelo acúmulo de bilirrubina, uma substância que ajuda na digestão. Se o fígado está doente, não consegue eliminá-la, e a tal viaja na corrente sanguínea e “tinge” partes do corpo.

Pode sair da cama?

Antigamente, recomendava-se que o doente ficasse em casa sem se mexer, caso contrário, acreditava-se, o fígado se desmancharia. Hoje, sabe-se que não é preciso tanto repouso. Mas quem está com hepatite, seja a A, a B ou a C, deve conversar com o médico antes de fazer qualquer atividade física.

Você sabia?

A hepatite pode ser transmitida na manicure. Se um “bife” é arrancado, o sangue contaminado pode ficar no alicate. A dica é levar seus próprios materiais ao salão.

Continua após a publicidade

Publicidade