Conviver com cachorros faz bem à saúde, mostra pesquisa

Cientistas acreditam que grande parte da reação positiva aos cachorros vem da ocitocina, um hormônio que age no convívio social gerando relaxamento, confiança e alívio do stress.

É pesado o trabalho de CEO da Humane Society dos Estados Unidos, uma organização que luta pela proteção dos animais, e o dono do cargo, Wayne Pacelle, sabe disso. Essa é umas das razões pelas quais ele leva Lily, sua cadela da raça beagle, para o trabalho com ele. Pacelle está convencido que os animais são “um ingrediente necessário para nosso bem estar emocional”, disse ao jornal Washington Post. “Eu lido com muitas situações estressantes e vejo muita crueldade no meu trabalho, mas quando Lily deita no meu colo, eu fico mais calmo”, comenta.

Apesar de claramente sentir os benefícios, Pacelle não documentou cientificamente os efeitos positivos de sua conexão com Lily, mas um estudo recente mostra que conviver com animais, especialmente cachorros, faz bem à saúde.

Segundo Brian Hare, professor associado da Universidade de Duke, a presença de cachorros tem sido cada vez mais comum em lugares como tribunais, salas de espera de laboratórios, hospitais, enfermarias, salas de aula e aeroportos por todos os Estados Unidos. “Seu único trabalho é ajudar pessoas em situações estressantes e fazer com que elas se sintam melhor. Muitas pessoas respondem positivamente à presença de cachorros”, disse.

Cientistas acreditam que grande parte da reação positiva aos cachorros vem da ocitocina, um hormônio com muitas funções, inclusive estímulo ao convívio social, relaxamento e confiança e alívio do stress. 

Até agora, as pesquisas têm mostrado que, quando humanos interagem com cachorros, os níveis de ocitocina aumentam nas duas espécies. “Quando pais olham para seus bebês e os bebês, mesmo não podendo falar, retribuem o olhar, os níveis de ocitocina nos pais aumentam apenas pelo contato visual”, diz Hare. “Os cachorros, de alguma forma, sequestraram essa via de ligação com a ocitocina, de modo que apenas pelo contato visual ou por brincar ou abraçar um cachorro, os níveis de ocitocina nos humanos e nos cachorros aumentam. É por isso que os cachorros são ótimos em qualquer tipo de situação estressante.” 

Além dos benefícios para o bem estar, várias pesquisas têm apontado que o contato com cachorros também faz bem à saúde dos humanos.
Uma pesquisa dos anos 1980 descobriu que vítimas de ataque cardíaco que tinham cachorros sobreviveram para além da marca de um ano do aqueles que não tinham cachorro. O mesmo efeito foi encontrado em um outro estudo, reproduzido 15 anos depois.

Outras descobertas apontam que ter um cachorro diminui os fatores de risco para doenças coronárias, como pressão alta e colesterol, entre outros.
Além de se manter mais saudável em geral, não é surpresa que ter um cachorro pode ajudar seu dono a se manter mais ativo, afinal os bichos precisam passear. 

Leia também: Passear com o cachorro faz bem à saúde

Além disso, os pesquisadores também sugerem que passar a infância convivendo com cachorros pode evitar o surgimento de alergias e asma ao longo da vida, por causa do contato com os microorganismos do animal enquanto o sistema imunológico está se desenvolvendo.

Ou seja, ter cachorros é mesmo uma excelente ideia! 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s