Boa relação com os pais na infância traz benefícios de saúde por décadas

Estudo acompanhou milhares de pessoas por dez anos para chegar ao resultado.

A nutrição de vínculos amorosos fortes com os pais pode proteger a saúde dos filhos por décadas, sugere estudo da Baylor University, nos Estados Unidos. De acordo com os pesquisadores, boa relação entre pais e filhos é necessária para estabelecer uma rotina saudável de alimentação, sono e exercícios, o que traria benefícios duradouros – que também dependem de fatores socioeconômicos. 

Em 1995, o pesquisador Matthew Anderson, autor do estudo, entrevistou mais de 2.700 pessoas entre 25 e 75 anos de idade sobre como foram tratadas por seus pais durante a infância. Cerca de 1.700 pacientes foram acompanhados por mais de meia década, focando em sua saúde durante a meia idade.

A conclusão foi que abuso ou negligência na infância minam as vantagens para a saúde que uma criança com boas condições socioeconômicas teria. Enquanto condições mais baixas enfraqueceriam os benefícios dos vículos parentais. 

Segundo a pesquisa, crianças que vivem em lares abusivos geralmente não contam com refeições regulares, alimentando-se de forma pouco saudável e recorrendo à comida industrializada. Além disso, haveria negligência com os horários de sono e atividades que promovem bons hábitos. Esses fatores seriam responsáveis por impactos negativos na saúde, mesmo depois de anos, ampliando os riscos de doenças durante a vida adulta.