Aulas de circo: testamos três modalidades que queimam até 500 calorias

Tecido, arco e Petit Volant. Essas três aulas de circo mesclam diversão, gasto calórico e prometem definir os músculos. Saiba mais sobre cada uma, leia o resultado final e escolha sua favorita.

A aula de tecido foi uma das modalidades testadas por nossa equipe.
Foto: Getty Images

Tecido

Onde foi testada: Bodytech Morumbi Market Place, em São Paulo

Duração: 1 hora e meia.

Calorias gastas: 500, em média.

Quem fez: Gabriela Kimura, repórter de culinária.

Como é a aula

No início da aula fazemos alguns alongamentos para evitar lesionar qualquer parte do corpo. Em seguida, o professor acompanha cada passo e explica cada movimento que você faz no tecido: como posicionar as mãos, onde envolver o tecido nos pés e a maneira de movimentar o corpo para escalar. Como tinham algumas alunas mais avançadas, eu fiquei encantada com todas as acrobacias que elas faziam com incrível facilidade, mas com medo de cair ou escorregar do tecido. O professor mostra o jeito certinho de realizar cada passo. Aprendi a subir, sentar e até ficar parada no ar só com o tecido enrolado na minha cintura. A cada vez que subia, a frequência cardíaca batia lá em cima e eu trabalhava todos os músculos do corpo! A ideia é muito mais trabalhar uma disciplina corporal do que uma definição de músculos ou queima de gordura (que são efeitos colaterais ótimos). O grande desafio é perder o medo de altura e de passar vergonha.

Avaliação final

A única desvantagem da aula é que são só dois tecidos e uma pessoa por vez em cada um, então você passa um período considerável sentada. Mas é bem exigente, apesar de não precisar ser nenhuma praticante assídua de atividades físicas. No dia seguinte, minhas pernas doíam bastante (e eu malho 3x por semana) e também os braços, costas e ombros sentiram a força de escalar o tecido. O professor foi extremamente paciente, o que contou positivamente para querer repetir a dose. Me senti quase uma artista do Cirque du Soleil!

 

Arco

Onde foi testada: Cia Athletica Morumbi, em São Paulo

Duração: 1 hora.

Calorias gastas: 400, em média.

Quem fez: Helga Silva, designer.

Como é a aula

A aula começa com exercícios de alongamento e aquecimento que duram em média 15 minutos. Após o aquecimento, o professor ensina o básico de todos os equipamentos, tecido, arco e trapézio. Na aula, cada aluno utiliza o equipamento que se identifica mais, então de certa forma, você fica livre para explorar – sempre com a supervisão dos professores, claro. O parece ser uma tarefa fácil, mas, na verdade, exige muito. Os músculos do braço e abdômen são os mais trabalhados, já que você tem que levantar o peso de seu próprio corpo para pendurar-se no equipamento. O movimento é muito difícil, mas o professor me auxiliou até eu conseguir me levantar sozinha dentro do arco. Uma vez dentro do arco, aprendemos a sentar de lado e se equilibrar sem segurar em nenhum lugar.

Avaliação final

Quando vemos os professores subindo nos equipamentos e fazendo movimentos bonitos e suaves, acreditamos que é uma aula fácil – doce ilusão! A aula exige muito de quem faz e quem não está acostumado a fazer força nos braços vai sentir dores nos dias seguintes, como foi o meu caso. Apesar das dificuldades, a aula é divertida, você sai da rotina e o tempo passa rápido.

 

Petit Volant

Onde foi testada: Competition Oscar Freire, em São Paulo

Duração: 1 hora e meia.

Calorias gastas: 300, em média.

Quem fez: Renata Kameda, designer.

Como é a aula

Começamos com quase 60 minutos de alongamento e exercícios que trabalham, além da parte física, postura e concentração. É preciso ter boa flexibilidade e equilíbrio para encarar cambalhotas com pernas afastadas, parada de mãos e andar usando os quatro membros com as pernas bem esticadas. Como nunca fiz muitos destes exercícios, tive bastante dificuldade em realizá-los da forma correta, mas com o auxílio da professora foi possível adaptar os movimentos aos meus limites. Ainda durante o aquecimento, preparamos nossa postura com movimentos de pilates. Só depois de preparar o corpo inteiro, subimos na plataforma para dar início ao Petit Volant, muito semelhante ao trapézio. Fiquei com um pouco de frio na barriga e enrolei para ser a última, mas quando chegou minha vez todos me ajudaram. Enquanto alguém prendia as cordas de segurança em mim, outras colegas seguravam a barra que estava me aguardando. O meu medo era que minhas mãos escorregassem, mas as cordas e os colchões me deixaram mais tranquila. Durante o voo, dois professores davam instruções para acertar a postura e o momento certo de levar as pernas para trás e frente.

Avaliação final

Como já faz um tempo que não pratico exercícios, achei o aquecimento bem intenso, mas é indispensável. Gostei muito mais da parte do Petit Volant! A sensação de liberdade e a adrenalina despertaram muita vontade de fazer mais aulas ou até mesmo de praticar outras atividades. No dia seguinte senti dores principalmente no abdômen, pernas e um pouco nos braços.