Clique e Assine CLAUDIA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

As 8 dúvidas mais comuns sobre infecção urinária respondidas por médicos

Por que as mulheres têm mais do que os homens? Como se pega infecção urinária? O que tomar? Como tratar? Especialistas esclarecem essas e outras questões.

Por Daniella Grinbergas
Atualizado em 15 jan 2020, 22h01 - Publicado em 19 mar 2019, 14h13

O sintoma é clássico: uma vontade louca de fazer xixi, mas aí você chega ao banheiro e apenas algumas gotinhas saem com ardor. Sim, você pode estar com infecção urinária, uma doença que atinge um número enorme de mulheres – estima-se que pelo menos 30% das mulheres tenham em algum momento da vida!

Para acabar com todas as suas dúvidas, conversamos com especialistas que esclarecem as principais questões ligadas às infecções do trato urinário.

 

1. Por que infecções urinárias são mais recorrentes em mulheres?

A resposta é puramente anatômica: “A uretra feminina – órgão por onde escoa a urina que parte da bexiga – é mais curta e mais próxima do ânus se comparada à masculina. Isso faz com que as bactérias do trato intestinal ascendam mais facilmente para a bexiga”, explica a dra. Karina Tafner, ginecologista e obstetra.

Continua após a publicidade

Outro fator relacionado à predisposição feminina é a alteração da flora vaginal.

2. Infecção urinária é o mesmo que cistite?

A cistite é apenas um dos tipos de infecção urinária. A infecção do trato urinário (ITU) pode acontecer em qualquer órgão do sistema urinário, sendo mais frequente na bexiga, nesse caso, denominada cistite. Mas ela pode também acometer uretra, ureter e rins (a forma mais grave, denominada pielonefrite).

 

3. A infecção é proveniente das bactérias do nosso próprio corpo ou podemos pegar essas bactérias de alguém?

A maioria das infecções se dá com bactérias que colonizam o nosso corpo. “A Escherichia coli é a bactéria responsável por cerca de 80% das infecções do trato urinário e elas são micro-organismos da nossa flora intestinal”, explica a dra. Karina.

 

4. Qual é a relação da infecção urinária com o ato sexual?

Atenção: infecção urinária não é uma infecção sexualmente transmissível (IST)! O urologista Gabriel Barbosa Franco explica que durante o ato sexual, há uma facilitação à entrada das bactérias da região genital pela uretra.

Continua após a publicidade

E ele dá uma dica para prevenir: “urinar após o ato ajuda a limpar o canal”.

 

5. Quais são os sintomas mais comuns?

Aumento da vontade de urinar, mas com volume reduzido em cada micção, dor ao urinar, dor pélvica e alteração de cor do xixi (e eventual presença de sangue).

Continua após a publicidade

Mas um exame de urina é fundamental para fechar o diagnóstico.

6. Dá para prevenir infecções urinárias?

Algumas medidas ajudam, sim, na prevenção: “Beber mais líquido, urinar com bastante frequência, não segurar a urina por longos períodos e manter a higiene adequada”, orienta o urologista.

E lembre-se de que a limpeza diária sempre deve ser feita no sentido da vagina para o ânus – jamais limpe no sentido contrário.

Continua após a publicidade

 

7. Como tratar?

“O tratamento é feito com antibióticos, que são os únicos medicamentos que matam as bactérias causadoras da doença. Há outros que podem ser usados para dor ou prevenção, mas não para o tratamento”, diz a ginecologista.

E atenção: se não tratada, a cistite pode evoluir para uma infecção renal grave!

Continua após a publicidade

 

8. O que é infecção por repetição?

Ela se dá quando há muitos ciclos de infecção urinária em um mesmo ano. “Três episódios no ano ou dois em seis meses já caracterizam a ITU de repetição”, diz a dra. Karina.

“Um urologista poderá indicar algumas mudanças de hábito que ajudem, mas também fará uma investigação para descartar outras doenças. Se tudo estiver bem, é possível seguir com um acompanhamento que inclui algumas medicações especiais”, revela o dr. Gabriel.

 

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Domine o fato. Confie na fonte.
10 grandes marcas em uma única assinatura digital

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de 14,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.