A caminhada evita a flacidez?

O educador físico do programa 'Medida Certa', do 'Fantástico', responde às suas dúvidas sobre exercícios e dieta

Tenho 38 anos e faço 30 minutos de caminhada duas vezes por semana. Apesar da disposição que a prática me traz, sinto que estou ficando flácida. A caminhada não deveria evitar isso? O que faço para ganhar firmeza nos braços, na barriga e no bumbum?
Ângela Pereira, por e-mail

A caminhada é uma excelente atividade aeróbica, com baixíssima contraindicação. Ela previne e até alivia vários problemas de saúde. Além de melhorar, como toda atividade física aeróbica, a qualidade do sono, o humor, a autoestima e a função cognitiva, evitando até mesmo o mal de Alzheimer. Ou seja, a caminhada é importante e deve continuar fazendo parte da sua rotina. Porém, por se tratar de uma atividade aeróbica, promove mais o emagrecimento do que o desenvolvimento dos músculos. Claro que uma caminhada vigorosa aumenta a força nas pernas, mas, ainda assim, provoca perda de gordura e de massa muscular. Além disso, com o passar do tempo sofremos a perda espontânea de massa magra (ou seja, de músculos). Esse processo, chamado sarcopenia, acontece com mais intensidade após os 40 anos, mas pode ser contido ou até mesmo revertido com trabalho de força. E é realmente importante fazer esse tipo de trabalho: a falta de músculos provoca uma situação delicada em pessoas com idade mais avançada. Perde-se autonomia para executar tarefas simples, como carregar sacolas, subir escadas etc. Um corpo mais forte sofre menos com dores posturais e fica menos vulnerável a fraturas. Por isso, minha dica é que você pratique exercícios localizados de resistência muscular três vezes na semana. Eles aumentam a quantidade de músculos e podem ser realizados em casa, com movimentos simples. Agachamentos, flexões de braço, abdominais… Há diversas possibilidades. Você pode usar o peso do próprio corpo ou contar com elásticos ou pequenos equipamentos de ginástica, como pesos e caneleiras. Dessa forma, você melhora seu tônus muscular, reduz a flacidez que a incomoda e garante saúde por mais tempo.

Seios no lugar

Muita gente acredita que correr faz os seios ficarem caídos. Isso é mito, mas o balanço das passadas pode, sim, causar desconforto. Quem pretende se aventurar na corrida deve comprar um top apropriado. A peça precisa ter alças largas para garantir boa sustentação. Se elas cruzarem nas costas, o conforto costuma ser maior. Nada de tecidos duros ou que não absorvam o suor.

30 minutos diários de atividade física

É o que você precisa para, entre muitos outros benefícios, diminuir os fogachos típicos da menopausa. Quem garante isso são os pesquisadores da Universidade Estadual da Pensilvânia, nos Estados Unidos.

Envie suas perguntas para Marcio Atalla pelo e-mail anamaria.abril@atleitor.com.br