Svetlana Alexievich é a 14º mulher a vencer o Prêmio Nobel de Literatura

Anúncio foi feito na manhã desta quinta (8) em Estocolmo, na Suécia

A jornalista bielorrusa Svetlana Alexievich, de 67 anos, venceu o Prêmio Nobel de Literatura! Infelizmente, ela é apenas a 14ª mulher da história a receber essa honraria em 114 anos de história.

A premiação justificou sua escolha afirmando que o trabalho da autora é um “monumento do sofrimento e da coragem do nosso tempo”.

A obra

A literatura de Svetlana é de não-ficção. Sua obra consiste em uma coleção de relatos de pessoas que enfrentaram grandes colapsos sociais, como o da União Sociética, e foram testemunhas de todas as mudanças sociopolíticas desses períodos.

Em um de seus livros, sobre o acidente nuclear de Chernobil, em 1986, chamado “Vozes de Chernobil”, ela entrevistou mais de 500 pessoas que tiveram quaisquer contato com a maior catástrofe nuclear da história.

Em entrevista ao canal sueco SVT, ela afirmou que tem ideias para duas novas obras e, com o dinheiro, poderá trabalhar nelas. “Agora vou ter liberdade”, afirmou. O prêmio de 8 milhões de coroas suecas vale, aproximadamente, 3,7 milhões de reais. 

Confira a lista das mulheres que já receberam o Nobel de Literatura

2015: Svetlana Alexievich (Ucrânia)
Ainda sem traduções para o português.

2013: Alice Munro (Canadá)
Dica de livro: A Fugitiva, 2004.

2009: Herta Müller (Alemanha)
Dica de livro: Tudo o que Tenho Levo Comigo, 2009.

2007: Doris Lessing (Grã-Bretanha)
Dica de livro: O Carnê Dourado, de 1962.

2004: Elfriede Jelinek (Áustria)

1996: Wislawa Szymborska (Polônia)
Foram publicados menos de 350 poemas de sua autoria.

1993: Toni Morrison (EUA)
Dica de livro: O olho mais azul, 1970.

1991: Nadine Gordimer (África do Sul)
Dica de livro: O Pessoal de July, de 1982.

1966: Nelly Sachs (Suécia)

1945: Gabriela Mistral (Chile)
Dica de livro: Desolação, 1922.

1938: Pearl Buck (EUA)
Dica de livro: A Boa Terra, 1931.

1928: Sigrid Undset (Noruega)
Dica de livro: A trilogia Kristin Lavransdatter (1920-1922, sem edição brasileira)

1926: Grazia Deledda (Itália)
Dica de livro: Caniços ao Vento , de 1913.

1909: Selma Lagerlöf (Suécia)
Dica de livro: O Tesouro,  de 1904. (Tradução de 2007)