CLIQUE E RECEBA EM CASA A PARTIR R$ 14,90/MÊS

Scott Eastwood: “Parte de mim quer acreditar em contos de fadas”

O ator conversa com CLAUDIA sobre seu estilo doce e o que aprendeu com o pai

Por Mariane Morisawa (colaboradora) Atualizado em 22 out 2016, 19h45 - Publicado em 19 Maio 2015, 14h01

Filmes baseados em livros de Nicholas Sparks costumam alçar seus protagonistas ao estrelato. Foi assim com Ryan Gosling em Diário de uma Paixão (2004) e com Channing Tatum em Querido John (2010). Chegou a hora de Scott Eastwood. Como o sobrenome denuncia, o californiano de 29 anos é filho do ator e cineasta Clint Eastwood, que teve um romance com a comissária de bordo Jacelyn Reeves. Scott e também Kathryn são frutos dessa relação. Os dois já eram adolescentes quando foram apresentados como filhos ao ator veterano, em 2002. O jovem, então, deu as caras em produções do pai. Primeiro como Scott Reeves (seu nome original), depois já com o sobrenome de Clint. Em Uma Longa Jornada, versão para o cinema de George Tillman Jr. para a história de Nicholas Sparks, ele vive um caubói apaixonado por uma estudante de arte (Britt Robertson).

É fã desse tipo de livro?

Era fã do livro Diário de uma Paixão e tinha visto o filme, que é forte. Achei Uma Longa Jornada similar, com duas histórias, uma no passado, outra no presente.

Identificou-se com o papel de caubói?

Sim! Cresci no norte da Califórnia, que, embora muita gente não saiba, é uma região muito rural e espalhada. Meu pai tem um grande rancho ali. Cresci montando cavalos, atirando, pescando… No fundo, sou um garoto de fazenda.

Depois de surgir em fotos de moda, todos descobriram que era filho de Clint Eastwood. Aí choveram ofertas?

Não foi bem assim. É preciso lutar por bons trabalhos. Sempre pergunto a meu agente: “Qual é o filme quente para o qual nem cogitam meu nome e nem querem marcar reunião comigo?” Se houver papel para mim, vou atrás.

Mas que tipo de oferta recebeu?

Chamaram para fazer um seriado de TV. Mas eu não queria ficar preso seis anos em um contrato. Porque vai saber o que estarei fazendo daqui a seis anos? De repente, encontro uma garota, me apaixono, tenho filhos…

Continua após a publicidade

É algo que você deseja?

Claro! Quem não quer se apaixonar?

Acha que filmes românticos geram expectativas elevadas demais nas garotas em relação aos rapazes?

São só filmes… Talvez possamos pôr a culpa na Disney? (risos) Sou um pouco romântico. Meu signo é Áries, com Peixes. Parte de mim quer acreditar em contos de fadas.

Que tipo de conselho recebeu do seu pai?

Para confiar no meu instinto, não racionalizar demais e concentrar no trabalho. Diz:

Jamais acredite que está com tudo, pois a ebulição em torno de você pode ir embora tão rápido quanto chegou. E sempre vá atrás do que quer.

Continua após a publicidade
Publicidade