Saída da prisão de Suzane e Anna Jatobá para o Dia das Mães gera polêmica

Suzane Von Richtofen foi condenada pelo assassinato da mãe em 2002 e Anna Carolina Jatobá pelo da enteada em 2006

Todo ano, a saída de Suzane Von Richtofen e Anna Carolina Jatobá da Penitenciária Feminina Santa Maria Eufrásia Pelletier, de Tremembé, em São Paulo, em feriados relacionados à família gera desconforto em quem acompanhou o julgamento dos crimes cometidos por ela. Suzane, 34 anos, foi condenada por planejar o assassinato dos pais, enquanto Anna, 34 anos, está envolvida no assassinato da enteada Isabella Nardoni.

Na manhã desta quinta-feira (10), ambas saíram da penitenciária para a comemoração do Dia das Mães e só retornam na terça-feira (15) até às 17 horas. A saída é um benefício concedido aos presos do regime semiaberto que tem bom comportamento e pode ocorrer até cinco vezes ao ano. A única exigência é o registro de um endereço fixo de permanência fora do presídio e o retorno ao cárcere no dia e horário definidos.

Uma vez que os crimes delas afetam diretamente a celebração da data para outras pessoas, nos comentários dos portais que anunciaram as saídas, são inúmeros os comentários apontando a incongruência do benefício. No entanto, não existe análise caso a caso referente à natureza do crime para que haja restrição ao benefício apesar do bom comportamento e do direito ao regime semiaberto.