Parlamento da Irlanda adota projeto de lei que legaliza aborto

"Um momento histórico para as mulheres irlandesas", afirmou o primeiro-ministro Leo Varadkar

Após 66% dos irlandeses votarem em um referendo a favor do aborto há setes meses atrás, o Parlamento do país adotou, apenas nesta quinta-feira (13), um projeto de lei que legaliza o procedimento, autorizando a interrupção da gravidez “sem condições” até 12 semanas ou em caso de sério risco para a vida da mulher.

A nova lei também autoriza o aborto em caso de grave anomalia no feto, que poderia conduzir à morte dentro do útero. Antes da norma entrar em vigor, ela deve ser reconhecida oficialmente pelo presidente da Irlanda Michael Higgins.

A decisão do parlamento foi comemorada pelo primeiro-ministro, Leo Varadkar, que afirmou que a decisão representa “um momento histórico para as mulheres irlandesas”, disse em sua conta no Twitter.

Leia também: Vítima de João de Deus comete suicídio

“Fui abusada dos seis aos oito anos”, diz futura ministra Damares Alves