Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Papa diz para as mães não terem medo de amamentar em público

"Façam como a Virgem Maria", defendeu o Papa durante cerimônia no Vaticano

Por Da Redação - 9 jan 2017, 15h27

Durante a tradicional cerimônia cristã de batismo, a quarta presidida por Papa Francisco em seu pontificado, as mães que enfrentam problemas para amamentar em espaços públicos receberam palavras encorajadoras do pontífice. Não raro, as mulheres são alvo de olhares ou represálias por conta da amamentação fora de casa. O Papa disse que as mães deveriam amamentar ali mesmo, na cerimônia, “sem medo” e “com naturalidade”, tal “como a Virgem”.

Leia também: O relato de uma mãe que não conseguiu amamentar: “Me olhavam como se eu fosse preguiçosa”

Quase trinta crianças foram batizadas, sendo a maioria filhos de funcionários do Vaticano. A cerimônia se estendeu e o Papa falou com naturalidade do choro dos bebês e da amamentação em público: “A crianças estão em um lugar que não conhecem, talvez acordaram antes do normal. Um começa a chorar e dá o tom, depois outras a imitam e choram só porque as demais estão chorando. Jesus fez o mesmo: a primeira pregação de Jesus foi um choro. E como a cerimônia é um pouco longa, algumas crianças podem ter fome. Se é assim, vocês, mamães, amamentem sem medo, com naturalidade, como a Virgem”.

Leia também: 10 respostas de mães que já foram criticadas por amamentar em público

Em São Paulo, existe lei que garante aleitamento materno em qualquer estabelecimento da cidade, após episódios em que mulheres foram repreendidas por conta da amamentação de seus bebês. Quem proíbe a mãe de amamentar em público no município pode pagar multa de R$ 500.

Leia mais: Leia que garante o direito da mãe amamentar em público é sancionada em São Paulo

Continua após a publicidade
Publicidade