O que você faria se a semana tivesse um dia a mais?

De repente, mais tempo livre e... As cariocas o empregariam em prazeres como brincar com os filhos, jantar fora com o marido, cuidar de si e aproveitar mais sua cidade. Confira a nossa enquete no Rio de Janeiro!

Adriana Rocha, 43 anos, psicóloga

“No dia a dia damos muito de nossa energia às tarefas obrigatórias e acabamos deixando em segundo plano o que nos dá prazer. Se tivesse mais tempo, além de me dedicar mais a meu filho, eu estudaria e faria alguma atividade física.”

Renata Pedro, 31 anos, estatística

“Como eu moro no Rio de Janeiro, certamente passaria mais tempo no sol, na praia, praticando atividades ao ar livre. Por trabalhar longe  de casa, gasto muito tempo no deslocamento. As horas em que  estou livre divido  entre meu marido  e amigos. Gostaria, enfim, de ter disponibilidade para cuidar mais de mim.”

Ivany Araújo, 55 anos, engenheira eletrônica

“Medito uma vez por semana e adoraria aumentar a frequência. Também já me envolvo com algumas ações sociais, mas sonho em ter tempo para me engajar em algo maior, como partir em missão para o Haiti. E quero estudar gestão empresarial, pois planejo abrir minha empresa e poder administrar melhor meu tempo.”

Ikuyo matsuno, 40 anos, assistente de diretoria

“Se pudesse escolher, queria outro domingo. Todo tempo a mais na semana eu iria à praia ou faria viagens curtas.”

Marta Antonini, 37 anos, economista

“Tenho dois filhos lindos, de 2 e 6 anos, e aproveitaria a folga na agenda para brincar mais com eles e me sentir um pouco criança. Também ficaria mais com meu marido. Hoje, saímos pouco para jantar e ir ao cinema. Nossa rotina mudou com a chegada das crianças. Sair mais com os amigos também seria ótimo. Com essa onda das redes sociais as pessoas se encontram pouco.” 

Ana Rovati Ana Rovati

Ana Rovati (/)

Leila Branco, 56 anos, supervisora de vendas

“Qualquer tempo extra seria usado para fazer mais as coisas de que gosto. Passaria mais horas na academia, na praia, na piscina… Ou qualquer outro lazer dedicado inteiramente a mim. Passo bastante tempo no trabalho e meus compromissos cotidianos tomam quase 100% dos meus dias. Até depois que chego em casa, continuo pensando nas tarefas e questões profissionais, planejando o dia seguinte. Na verdade, gostaria de fazer tudo com mais calma e tranquilidade”

Ligia Cruz, 59 anos, bibliotecária

“Em 2016, completo 40 anos de trabalho na mesma instituição, a Fundação Getulio Vargas, onde atuo em período integral. Então, não posso praticar minha natação durante o dia nem voltar a estudar francês, que parei quando tinha 20 e poucos anos e estava para me casar. Essas são duas das minhas maiores queixas em relação à falta de tempo. No fundo, seria ótimo realizar todas as minhas atividades com menos correria.”

Patrícia mafra, 39 anos, assessora executiva

“Seria ideal ter mais um dia na semana, mas que fosse de folga, não útil! Eu o usaria com massagem, esportes, salão e atividades de lazer em geral. Durante a semana não dá tempo e nos fins de semana fica tudo muito espremido. Durmo menos para sobrar tempo para fazer essas coisas.”

Gabriela Neves, 31 anos, arquiteta

“Tempo livre? Eu viajaria mais. Sinto falta de brechas para dar umas fugidas da rotina, desligar do trabalho, renovar as ideias e, assim, voltar mais criativa.”

Débora martino, 26 anos, dentista

“Eu me programaria para cozinhar. Gostaria de ter tempo para fazer todas as refeições em casa, mas, como fico na correria, acabo comendo o dia inteiro na rua. Além de o custo ser alto, não combina com qualidade de vida. Quando decidi mudar meus hábitos e ser mais saudável, notei uma mudança geral, e para melhor, na minha vida, na minha saúde e no meu corpo. Por isso, quero tanto arranjar tempo para ir ao mercado, arrumar a geladeira, preparar os alimentos…”