Mulheres protestam contra exposição

Artistas usaram tiara com sinal de localização a fim de chamar atenção para a baixa participação feminina na Feira de Arte espanhola

Cerca de 60 mulheres protestaram contra a falta de representatividade feminina na ARCO – Feira de Arte Contemporânea de Madri. Elas usaram tiara com o sinal vermelho de localização do GoogleMaps, e a intenção era mostrar que artistas do sexo feminino existem e estão por todos os lados. Elas reivindicam mais espaço em eventos do tipo.

As artistas Yolanda Domínguez e María Gimeno foram as idealizadoras do movimento, que contou com o apoio de coletivos como o La Caja de Pandora, o MAV (Mulheres nas Artes Visuais) e o Empoderarte.

“Queremos tornar visíveis as mulheres espanholas, que parecem ser invisíveis. Colocamos esse ponto de geolocalização de modo que não há dúvida de onde estamos”, contou María Gimeno ao portal espanhol “El Diário“.

O percentual de participação de mulheres em edições anteriores é pequeno. Em 2017, apenas 25% das artistas expostas na feira eram do sexo feminino e, desse total, apenas 5% eram mulheres espanholas, de acordo com dados da Associação das Mulheres Artistas Audiovisuais.

O movimento também teve presença nas redes sociais com a hashtag #EstamosAqui, mulheres compartilharam fotos e vídeos do evento, inaugurado na quarta-feira. A ação repercutiu e chegou a artistas de outros países que sugeriram a Yolanda levar o movimento para fora da Espanha.

Leia também: Fórum CLAUDIA reunirá mais de 20 mulheres presidentes de empresa