Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Morre, aos 101 anos, Tomie Ohtake

Apesar de ter nascido no Japão, a artista plástica foi um dos grandes nomes das artes plásticas brasileira. No dia de sua morte, aproveitamos para relembrar um pouco de sua história e reviver algumas de suas obras

Por Stephanie Bevilaqua (colaboradora) - Atualizado em 4 nov 2016, 18h23 - Publicado em 12 fev 2015, 13h21

Nascida em 1913, em Kyoto, Tomie Ohtake desembarcou no Brasil em 1936, aos 22 anos de idade. A pintora se fixou em São Paulo, onde morou até falecer – na manhã do dia 12 de fevereiro de 2015. Durante seis décadas de carreira, a artista, que se consagrou com pinturas, também fez gravuras e esculturas espalhadas pelo mundo todo.

Vinda de uma tradição geométrica, Tomie quebrou estereótipos ao romper com a rigidez da arte concretista. Com um olhar mais sensível, e há quem diga até espiritual, a artista foi conhecida pelo seu gesto preciso, equilibrado e, ao mesmo tempo despojado.

Para relembrar, separamos algumas de suas grandes obras pelo Brasil. Muitas estão em São Paulo, cidade que abriga um complexo que leva o seu nome – o Instituto Tomie Ohtake, um centro cultural dedicado à pesquisa, arte e educação.

Publicidade