Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Mãe da Malala Yousafzai revela que voltou a estudar

Tor Pekai, mãe da ativista Malala Yousafzai, contou que parou de estudar quando era criança

Por Redação CLAUDIA - Atualizado em 28 out 2016, 01h25 - Publicado em 13 out 2015, 14h48

Três anos depois de ver sua filha se tornar um dos símbolos pelo direito feminino à educação, Tor Pekai Yousafzai, a mãe de Malala Yousafzai, finalmente voltará aos estudos.

Durante o evento mundial “Women in the World Summit”, que aconteceu em Londres, na última sexta-feira, ela contou que deixou a escola quando criança, já que era a “única menina na sala de aula”. Apesar de seu marido, Ziauddin Yousafzai, comandar uma escola para meninas no Paquistão, ela permaneceu analfabeta durante anos.

Seu interesse por aprender a ler e escrever ressurgiu quando viu sua filha lutando pelo seu direito aos estudos em 2008, quando um líder local exigiu que todas as escolas parassem de dar aulas a meninas. Malala, que criou um blog chamado “Diário de uma Estudante Paquistanesa”, onde contava sobre as tensões enfrentadas em um país dominado pelo talibã, levou um tiro ao sair de sua escola, em 9 de outubro de 2012, aos 15 anos. A paquistanesa se mudou com a família para o Reino Unido, onde continua seu ativismo. Em 2014 ganhou o Prêmio Nobel da Paz e, atualmente, estuda na cidade britânica de Birmingham. Este ano, sua mãe voltou a escola e já está aprendendo inglês. “Estou amando aprender a ler e escrever. Quando chego em casa, vou para o meu cantinho fazer lição de casa e aviso: ‘não posso ser incomodada’”, ela contou.

Esta foi a primeira vez que Tor falou em publico. O tema principal do debate foi o papel e os direitos das mulheres no mundo atual.

Publicidade