Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Livros para ler no feriado

Uma seleção de livros para quem vai passar o feriado em casa

Por Isabella D'Ercole Atualizado em 22 out 2016, 18h17 - Publicado em 13 fev 2015, 10h23

Escritos por atrizes

Divulgação
Divulgação

Fim, por Fernanda Torres

A atriz se aventura pelas crônicas há muito tempo, mas só ano passado lançou seu primeiro romance, pela Companhia das Letras. A história se passa no Rio de Janeiro e conta a trajetória de cinco amigos nascidos na primeira metade do século 20. Ao narrar episódios marcantes na vida de cada um, a autora vai guiando o leitor até um final cheio de reflexões. E claro que não podia faltar aquela pitada de humor e ironia, tão característicos de Fernanda.

Todo Vícios, por Maitê Proença

É um romance atual, no qual os personagens enfrentam os mesmo vilões que nós e trocam mensagens de texto pelo celular. Talvez por isso, o quarto livro da atriz seja tão difícil de largar. Conta a história de Stella, uma atriz e artista plástica satisfeita na carreira, mas em busca de uma relação romântica mais plena. Pelo caminho, encontra João, um publicitário que controla suas flutuações de humor com ajuda de remédios. Saiu em novembro do ano passado pela Record.

Suspenses robustos

Divulgação
Divulgação

A verdade sobre o caso Harry Quebert, por Joël Dicker

Marcus Goldman é um escritor jovem que se encontra em uma situação surreal: seu mentor, um escritor renomado, está sendo acusado de assassinato. Em meio à comoção nacional, Goldman decide usar seu único talento – a escrita – para ajudar o antigo professor. Cheia de detalhes, a história, lançada pela Intrínseca, surpreende e se transforma a cada página. Lançado em meados do ano passado, virou febre no exterior e fez um bom burburinho por aqui.

Continua após a publicidade

O Pintassilgo, por Donna Tartt

Vencedor do Prêmio Pulitzer do ano passado, o livro é denso. Conta a história de um jovem que, após a morte trágica da mãe, fica aficionado por um quatro do qual ela gostava. A autora americana se prolonga ao misturar história e biografias de pintores renomados. Lançado no Brasil pela Companhia das Letras, a trama vicia o leitor e é impossível não ficar com frio na barriga. Deve virar filme ainda esse ano.

Deram origem a filmes do Oscar

Divulgação
Divulgação

Livre, por Cheryl Strayed

Aos 26 anos, a autora percebeu que tinha perdido o controle sobre sua vida. A mãe morrera há alguns anos, o pai lhe abandonará e seu casamento tinha desmoronado. Sem saber que rumo tomar, decidiu fazer uma caminhada de mais de 1 700 quilômetros pela costa oeste dos Estados Unidos. Enfrentando condições climáticas pouco amistosas e animais selvagens, ela buscou um sentido para sua vida. Reese Witherspoon faz o papel de Cheryl no filme e concorre ao Oscar de melhor atriz.

Para sempre Alice, por Lisa Genova

Alice, a personagem principal, recebe, aos 50 anos, um diagnóstico de Alzheimer precoce. Ela começa esquecendo pequenos detalhes, mas, um dia, percebe que não sabe o caminho de volta para casa. O livro chegou ao Brasil em 2009 pela Nova Fronteira, mas está sendo relançado em razão do filme baseado na obra. É estrelado por Julianne Moore, que concorre ao Oscar de melhor atriz.

Continua após a publicidade
Publicidade