Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

“Judoca Rafaela Silva é símbolo de combate ao racismo”, diz COI

Comitê Olímpico Internacional homenageou a história da atleta carioca no Dia Internacional da Eliminação da Discriminação Racial

Por Da Redação - Atualizado em 21 mar 2017, 15h19 - Publicado em 21 mar 2017, 12h15

O Comitê Olímpico Internacional enalteceu a história da judoca carioca Rafaela Silva como símbolo da luta contra o racismo. Nesta terça-feira, a entidade celebra o Dia Internacional da Eliminação da Discriminação Racial com apoio da Organização das Nações Unidas (ONU).

Rafaela foi apontada pelo COI como “representante do triunfo contra a discriminação racial”. A atleta nasceu na Cidade de Deus, na Zona Oeste do Rio, e entrou no esporte através do Instituto Reação, ONG fundada pelo também judoca Flavio Canto.

Leia também: Rafaela Silva: 5 coisas que você não sabia sobre a judoca

Depois de sofrer ofensas racistas após sua performance em Londres-2012, Silva foi campeã mundial de judô no ano seguinte e levou a honra máxima das Olimpíadas Rio 2016, quando conquistou o ouro. A retomada no esporte foi considerada pela entidade como “um triunfo maravilhoso para a capacidade do esporte de transformar vidas”, após meses sem vestir o quimono.

Continua após a publicidade

Leia mais: É OURO! Conheça a história de superação de Rafaela Silva

“Praticar esportes, sem discriminação de qualquer tipo, é um direito humano e princípio fundamental do movimento olímpico”, afirmou Thomas Bach, presidente do COI.

Leia mais: Conheças as atletas que fugiram da guerra para competir nas Olimpíadas

Publicidade