Assine CLAUDIA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Jessica Chastain critica a falta de mulheres nos sets de Hollywood

Em texto, a atriz americana critica a ausência de mulheres nos sets de filmagem de Hollywood

Por Luara Calvi Anic
Atualizado em 28 out 2016, 08h58 - Publicado em 10 dez 2015, 19h36

As americanas estão de olho na falta de mulheres nos sets de filmagem de Hollywood. A atriz Jessica Chastain, indicada ao Oscar duas vezes, escreveu um depoimento no The Hollywood Reporter em que mostra-se surpresa com a quantidade de mulheres no set de filmagem de Zookeeper’s Wife, longa da diretora australiana Niki Caro. “Eu nunca havia trabalhado com tantas mulheres. Nós somos provavelmente 20%, enquanto os homens são 80%. Mas ainda assim é muito mais do que eu já trabalhei antes”. Achar o máximo ter apenas 20% de mulheres em uma equipe significa que Hollywood realmente não é lá muito parceira da ala feminina.

reprodução: The Hollywood Reporter/Andrij Parekh/Focus Features
reprodução: The Hollywood Reporter/Andrij Parekh/Focus Features ()

Acima, equipe feminina do set de Zookeeper’s Wife. “Será o set de filmagem com mais mulheres da história?”, diz o texto em inglês

Em 2014, diretoras trabalharam em apenas 7% das 250 maiores bilheterias do ano nos Estados Unidos*. A atriz de 38 anos acredita que, para termos uma maior representatividade feminina é preciso que as mulheres ajudem umas as outras, indiquem as colegas, abram caminho. “Para mim, o sexo realmente não qualifica o modo como diretores trabalham. Só sei que quando temos a predominância de um gênero no set, seja de homens ou de mulheres, esse não vai ser um lugar saudável. Imagino que seja a mesma coisa em outros ambientes. Quando ambos os sexos estão representados então você tem um ponto de vista mais saudável”.

Continua após a publicidade

No Brasil, Anna Muylaert, diretora de Que Horas ela Volta?, representante do Brasil a uma vaga no Oscar 2016, faz coro para a atriz. “Veja que os filmes que amamos são todos protagonizados por homens. É normal na nossa cultura que o herói seja do sexo masculino”, disse ela a CLAUDIA. A diretora, que teve sua estreia em Recife grosseiramente interrompida pelos colegas Lírio Ferreira e Cláudio Assis – cineastas como ela – acredita que o sucesso feminino incomoda. “O homem não está acostumado a ver a mulher brilhar e temos uma tendência a nos envergonhar de nosso sucesso. Não é natural ainda”.

Ambas apostam que vivemos um momento de transição. Como muitas feministas já disseram, é preciso lembrar (e relembrar) os homens que sem a ajuda deles – seja nos compromissos com os filhos ou no ambiente de trabalho – fica difícil conquistar igualdade de gênero. “A razão pela qual eu acho que as coisas estão mudando é porque sempre que eu falo sobre essas questões com os homens da indústria de cinema há um desconforto. Eles dizem: “Não entendo como fiquei assim”. Acho que é o que vai ajudar a mudar as coisas porque leva um grupo, que é a maioria, a dizer: “Espere um minuto, talvez seja mais interessante termos mais vozes femininas em altas posições do que apenas em cargos menores”.

*Segundo um estudo do Centro de Estudos das Mulheres na Televisão e no Cinema, da Universidade Estadual de San Diego

Luara Calvi Anic é editora de CLAUDIA e dá dicas de cultura semanalmente. Para falar com ela, clique aqui.

Publicidade

Essa é uma matéria fechada para assinantes.
Se você já é assinante clique aqui para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

O mundo está mudando. O tempo todo.
Acompanhe por CLAUDIA e tenha acesso digital a todos os títulos Abril.

Acompanhe por CLAUDIA.

Impressa + Digital no App
Impressa + Digital
Impressa + Digital no App

Moda, beleza, autoconhecimento, mais de 11 mil receitas testadas e aprovadas, previsões diárias, semanais e mensais de astrologia!

Receba mensalmente Claudia impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições
digitais e acervos nos aplicativos de Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Superinteressante, Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 12,90/mês

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.