Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Império de Jamie Oliver pode ir à falência e ameaça milhares de empregos

"Estou devastado", desabafou o chef nas redes sociais

Por Da Redação Atualizado em 21 Maio 2019, 15h15 - Publicado em 21 Maio 2019, 14h51

O chef de cozinha Jamie Oliver anunciou que sua rede de restaurantes entrou em recuperação judicial no Reino Unido. O risco de falência põe em risco cerca de 1,3 mil empregos, segundo a BBC. O grupo inclui a rede italiana Jamie’s Italian, o Barbecoa, a Fifteen e a Diner.

O grupo nomeou a empresa KPMG como administradora provisória para avaliar alternativas para a reestruturação das dívidas e proteger os credores. No total, devem ser afetados 25 restaurantes, dos quais 23 são da rede italiana.

No ano passado, as vendas dos restaurantes caíram quase 11%, mais de 600 funcionários foram demitidos e 12 restaurantes fechados. A rede foi salva da falência na época porque Jamie investiu £ 13 milhões de última hora.

O chef declarou que está muito entristecido com o que está acontecendo com os restaurantes no Reino Unido.

“Estou devastado por nossos restaurantes britânicos muito amados terem entrado em administração. Estou profundamente entristecido com este resultado e gostaria de agradecer a todas as pessoas que colocaram seus corações e almas neste negócio ao longo dos anos”, disse nas redes sociais.

Continua após a publicidade

https://www.instagram.com/p/BxuTwJYHikO/

No Brasil, há franquias dos restaurantes em São Paulo, Curitiba e Campinas, mas elas são independentes e não serão afetadas pela crise financeira do grupo do Reino Unido, segundo assessoria.

Jamie Oliver foi descoberto em 1997 pela BBC quando trabalhava em um café em Londres. Ele ganhou fama com o programa “Naked Chef”, que foi transmitido em vários países e, desde então, construiu um império que inclui livros, programas de TV e restaurantes.

Leia mais: Alerta máximo: talude da Vale pode se romper a qualquer momento

+ Samanta Schmutz se choca com relato de agressão e desce do táxi

Siga CLAUDIA no Youtube

Continua após a publicidade
Publicidade