Follmann, goleiro da Chape, volta a andar usando uma prótese

Jackson Follmann, de 24 anos, teve uma das pernas amputadas em consequência do acidente aéreo

O goleiro Jackson Follmann, 24, da Chapecoense, está dando os primeiros passos após o acidente aéreo em novembro de 2016. Na ocasião, o atleta teve a perna direita amputada.

Em depoimento ao jornal Folha de S.Paulo, Follmann revelou que o simples ato de andar ganhou novo significado em sua vida. Desde a última segunda-feira (6), ele está usando uma prótese no Instituto de Prótese e Órtese, em São Paulo.

“Meu sonho era ficar em pé e andar. Hoje, estou realizando esse sonho”, afirmou. Para o futuro, segundo ele, deseja poder dirigir sozinho e caminhar com a família. “Tenho que agradecer essa oportunidade de viver”, finalizou.

O avião, que levava o time de Chapecó até Medellín, na Colômbia, transportava 77 pessoas quando caiu nas montanhas de Cerro Gordo. Apenas seis passageiros sobreviveram.