Folião é eletrocutado em poste com câmera de empresa do Carnaval

Estudante de engenharia não resistiu às descargas elétricas

O que era para ser um dia de diversão para o estudante de engenharia Lucas Antônio Lacerda da Silva, 22 anos, se transformou em tragédia. Durante passagem passagem do bloco Acadêmicos do Baixo Augusta, na região central de São Paulo, o jovem se apoiou em um poste de sinalização de pedestres e levou um choque, desmaiando. Ao cair na calçada, levou outra descarga elétrica, dessa vez, no pescoço, informa a Folha

A ambulância demorou mais de meia hora para chegar até Lucas, que estava acompanhado do amigo Heitor Henrique Ciciliano, 21 anos, no momento do acidente. Durante esse período, uma médica que estava no bloco tentou reanimá-lo com massagens cardíacas.

“Pedi ajuda em uma base da GCM [Guarda Civil Metropolitana] que estava perto, mas os policiais [guardas] disseram que não tinham treinamento de primeiros socorros e não podiam mexer nele”, disse Henrique. Ao ser socorrido, Lucas foi levado para a Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos.

No poste em que Lucas foi eletrocutado haviam sido instaladas, na última sexta-feira (2), duas câmeras de segurança da empresa GWA System para monitorar a passagem do blocos. Ela foi contratada pela Dream Factory, que venceu a concorrência da gestão João Doria (PSDB) para gerir o patrocínio de R$ 20 milhões do Carnaval de rua da cidade de São Paulo.

À Folha, a empresa lamenta o ocorrido e afirma estar à disposição da polícia para colaborar com as investigações. Além disso, defende que somente uma perícia irá confirmar a causa da morte do estudante. 

Funcionários do restaurante Sujinho – localizado em frente ao local do acidente – relataram ao jornal que o poste de iluminação no qual foram instalados os fios para ligar as câmeras estava dando choque em quem passava pela calçada. A Ilume, departamento de iluminação pública da prefeitura, foi procurada para informar se autorizou a empresa a ligar os fios no poste para ligar as câmeras, mas ainda não respondeu a reportagem do jornal.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s