Filho de presidente da Câmara do Rio é suspeito de agredir mulher

Justiça negou pedido de prisão temporária contra Fábio Tuffy Felippe, filho do presidente da Câmara dos Vereadores do Rio, Jorge Felippe (MDB)

Apontado como agressor de sua mulher, Christini Cardoso de França Felippe, Fábio Tuffy Felippe, de 44 anos, filho do presidente da Câmara dos Vereadores do Rio, Jorge Felippe (MDB), teve o pedido de prisão temporária negado pela Justiça. Ele teria agredido a mulher no dia 21 de dezembro. 

O caso foi registrado por familiares de Christini na Delegacia de Atendimento à Mulher, em Campo Grande. Inconformados, eles compartilharam nas redes sociais imagens do rosto da mulher desfigurado e com marcas de violência.

A Polícia Civil e o Ministério Público abriram pedido de prisão temporária por cinco dias contra Fábio, o qual foi negado pela Justiça. A juíza que proferiu a decisão, Angélica dos Santos Costa, afirmou que a questão não deveria ser analisada no plantão judiciário deste feriado. Além disso, ela criticou o fato de o inquérito ter sido aberto cinco dias depois do crime e que o suspeito não havia prestado depoimento à polícia. 

De acordo com os investigadores, as agressões aconteceram porque o suspeito não se conformava com o fim do relacionamento. Cerca de 20 dias antes da violência, Christini havia ido para a casa da mãe após sofrer ameaças de morte de Fábio.

“Todos da família estão escondidos, com medo dele. A intenção de pedir a prisão foi, justamente, para evitar qualquer fuga do responsável e preservar a vida dessas pessoas”, afirmou a delegada que conduz as investigações, Cristiane Carvalho de Almeida, em entrevista ao Fantástico que foi ao ar neste domingo (30). “A vítima está calada, muito abatida, não consegue falar. Eu presenciei o abalo psicológico dela”, adicionou a delegada. 

O Ministério Público recorreu e aguarda decisão em segunda instância sobre a prisão.