Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Felipe Neto falou com Sabrina Bittencourt antes de suicídio

O youtuber compartilhou sua tristeza profunda nas redes sociais; Sabrina cometeu suicídio na noite de sábado (2)

Por Da Redação - Atualizado em 3 fev 2019, 19h35 - Publicado em 3 fev 2019, 16h22

O youtuber Felipe Neto afirma ter falado com Sabrina Bittencourt, ativista que ajudou a denunciar João de Deus, pouco antes da morte dela. Em seu perfil no Instagram, ele descreve sua relação com Sabrina e lamenta não ter conseguido ajudá-la.

“Ontem, após uma de suas testemunhas protegidas ter o abrigo invadido em Londres por matadores de aluguel, Sabrina me ligou aos prantos, sem saber mais o que fazer. Ela só queria ajudar, mas o mal guiado por milicianos, políticos no poder nesse momento e líderes religiosos poderosos, conseguiu vencer”, escreveu.

Sabrina tinha 38 anos e vivia em Barcelona, na Espanha. Ela cometeu suicídio na noite de sábado (2). Ativista dos direitos das mulheres e das minorias, ela mesma foi vítima de abuso sexual quando criança em uma comunidade mórmon, doutrina que sua família seguia.

“Minha dor está imensa. O sentimento de impotência e não ter conseguido salvar sua vida é indescritível. A única coisa que me consola é que Sabrina não morreu de verdade, porque o que ela fez em vida perdurará para sempre. Vá em paz, Sabrina, encontre aquilo que você nunca teve nesta Terra: tranquilidade. Você merece”, finalizou.

Leia o post de Felipe na íntegra:

“A maior ativista do Brasil, Sabrina Bittencourt me ligou ontem aos prantos por não aguentar mais a dor e a pressão das ameaças de assassinos q a perseguiam pelo mundo. Ela denunciou o esquema do João de Deus e o colocou na cadeia. Denunciou e acabou com Prem Baba. Passou 20 anos trabalhando para ajudar jovens e mulheres vítimas de abusos pelo mundo. Ontem, após uma de suas testemunhas protegidas ter o abrigo invadido em Londres por matadores de aluguel, Sabrina me ligou aos prantos, sem saber mais o que fazer. Ela só queria ajudar, mas o mal guiado por milicianos, políticos no poder nesse momento e líderes religiosos poderosos, conseguiu vencer.

Tentei o que pude, mas Sabrina não aguentava mais a luta. Ela mudava de país clandestinamente toda semana para fugir dos que a queriam morta. Há uma semana, um sujeito começou uma campanha para destruir a reputação de Sabrina, alegando que seria viciada em drogas e esquizofrênica e por isso nenhuma de suas denúncias deveria ser levada a sério. Seus filhos tinham que fugir constantemente de matadores. A invasão da casa de uma de suas protegidas, as ameaças constantes e a pressão de não ter mais vida além de fugir e denunciar fez com que ela me ligasse. E infelizmente não fui capaz de impedir.

Sabrina ontem tirou a própria vida. O que ela deixou não foi apenas um legado de uma luta contra líderes religiosos abusadores e chefes de quadrilhas de assassinatos, tráfico de crianças e sequestros. Ela tb deixou todas as pistas, testemunhas e cartas nas mãos da justiça. Eu não posso detalhar, não posso ter esses indivíduos atrás de mim, não sou forte como a Sabrina, mas peço, do fundo do coração, q vocês procurem saber quem foi Sabrina Bittencourt, quem ela botou atrás das grades e quem ela estava denunciando antes de morrer. São pessoas poderosas, que hj estão no controle e que conseguiram silenciar a nossa heroína.

Minha dor está imensa. O sentimento de impotência e não ter conseguido salvar sua vida é indescritível. A única coisa que me consola é que Sabrina não morreu de verdade, pq o que ela fez em vida perdurará para sempre. Vá em paz, Sabrina, encontre aquilo que você nunca teve nesta Terra: tranquilidade. Você merece.”

Visualizar esta foto no Instagram.

A maior ativista do Brasil, Sabrina Bittencourt me ligou ontem aos prantos por não aguentar mais a dor e a pressão das ameaças de assassinos q a perseguiam pelo mundo. Ela denunciou o esquema do João de Deus e o colocou na cadeia. Denunciou e acabou com Prem Baba. Passou 20 anos trabalhando para ajudar jovens e mulheres vítimas de abusos pelo mundo. Ontem, após uma de suas testemunhas protegidas ter o abrigo invadido em Londres por matadores de aluguel, Sabrina me ligou aos prantos, sem saber mais o que fazer. Ela só queria ajudar, mas o mal guiado por milicianos, políticos no poder nesse momento e líderes religiosos poderosos, conseguiu vencer. Tentei o que pude, mas Sabrina não aguentava mais a luta. Ela mudava de país clandestinamente toda semana para fugir dos que a queriam morta. Há uma semana, um sujeito começou uma campanha para destruir a reputação de Sabrina, alegando que seria viciada em drogas e esquizofrênica e por isso nenhuma de suas denúncias deveria ser levada a sério. Seus filhos tinham que fugir constantemente de matadores. A invasão da casa de uma de suas protegidas, as ameaças constantes e a pressão de não ter mais vida além de fugir e denunciar fez com que ela me ligasse. E infelizmente não fui capaz de impedir. Sabrina ontem tirou a própria vida. O que ela deixou não foi apenas um legado de uma luta contra líderes religiosos abusadores e chefes de quadrilhas de assassinatos, tráfico de crianças e sequestros. Ela tb deixou todas as pistas, testemunhas e cartas nas mãos da justiça. Eu não posso detalhar, não posso ter esses indivíduos atrás de mim, não sou forte como a Sabrina, mas peço, do fundo do coração, q vocês procurem saber quem foi Sabrina Bittencourt, quem ela botou atrás das grades e quem ela estava denunciando antes de morrer. São pessoas poderosas, que hj estão no controle e que conseguiram silenciar a nossa heroína. Minha dor está imensa. O sentimento de impotência e não ter conseguido salvar sua vida é indescritível. A única coisa que me consola é que Sabrina não morreu de verdade, pq o que ela fez em vida perdurará para sempre. Vá em paz, Sabrina, encontre aquilo que você nunca teve nesta Terra: tranquilidade. Você merece.

Uma publicação compartilhada por Felipe Neto (@felipeneto) em

Continua após a publicidade
Publicidade