Família síria dá nome do primeiro-ministro do Canadá ao filho

Casal de refugiados foi acolhido no país em 2016, após fugir de Damasco, cidade devastada pela guerra civil

O casal de refugiados Afraa Hammoud e Mohammed Belal decidiu homenagear Justin Trudeau ao batizar o terceiro filho com o nome do primeiro-ministro do Canadá. Justin-Trudeau Adam Belal nasceu na última quinta-feira (4) em Calgary, no sul canadense, onde a família reside atualmente.

A família deixou a Síria há cerca de seis anos, onde Mohammed já havia sido preso. Eles passaram mais da metade desse tempo no Líbano antes de chegar ao Canadá em fevereiro do ano passado, depois que Trudeau implantou a iniciativa de receber refugiados e, desde então, mais de 40 mil pessoas foram abraçadas.

Em entrevista à rede canadense CBC, Afraa disse que a ideia de registrar o nome de Trudeau partiu do pai e que a homenagem seria uma forma de agradecer a recepção a fuga de Damasco, devastada pela guerra civil.

Leia mais: Justin Trudeau: “Incluir as mulheres é a coisa mais inteligente”

Mãe também dos pequenos Naya (4) e Nael (3), Afraa relatou que no início foi difícil se adaptar à vida na nova nação, principalmente pelas temperaturas baixas e por saberem pouco de inglês. No entanto, a família é muito grata por estar lá e poder conceber seu primeiro filho canadense. “Nós amamos e somos muito gratos a este homem. Ele ajudou muitos refugiados e é a razão por estarmos aqui no Canadá”, afirmou ao site The Star.

Bem-vindos

Desde novembro de 2015, o governo canadense já recebeu mais de 40 mil refugiados. Em fevereiro deste ano, Trudeau anunciou ao Parlamento que continuará a aceitar refugiados em seu país – o número de pessoas pedindo expatriação a partir das fronteiras dos Estados Unidos mais que dobrou entre 2015 e 2016. Ele também chegou a ir pessoalmente ao aeroporto de Quebec para recepcionar 150 refugiados sírios, abraçá-los e dizer que em seu país estão a salvo. 

A gratidão parece ser tanta, que pelo menos outros duas famílias sírias também já batizaram seus recém-nascidos com o nome do primeiro-ministro, como relatou a rede CBC nesta reportagem.