Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Família Lula autoriza doação de órgãos de Marisa Letícia

"Dona Marisa", como é chamada, sofreu o rompimento de um aneurisma cerebral e estava internada há quase dez dias em São Paulo

Por Isabella Marinelli Atualizado em 2 fev 2017, 10h53 - Publicado em 2 fev 2017, 10h42

A ex-primeira-dama Marisa Letícia, 66 anos, já não apresenta fluxo cerebral, como comprovaram procedimentos clínicos na manhã desta quinta-feira (02). No dia 24 de janeiro, ela havia sido internada após sofrer um acidente vascular cerebral (AVC) em decorrência do rompimento de um aneurisma – diagnosticado há dez anos.

Embora a morte cerebral não tenha sido anunciada, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva autorizou o preparativos para a doação dos órgãos.

A estagnação da inflamação e do edema causados pelo AVC, o aumento da pressão intracraniana e as contrações de vasos sanguíneos no cérebro são os três motivos que levaram à piora quadro, segundo o médico da família, dr. Roberto Kalil Filho, cardiologista do Hospital Sírio-Libanês de São Paulo. 

À noite, ela passou por um exame que avalia o fluxo sanguíneo no cérebro e resultados revelaram que a circulação era mínima. Mais tarde, Kalil informou à imprensa que o quadro era “irreversível”.

Dona Marisa nasceu em São Bernardo do Campo, região metropolitana de São Paulo. O marido, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva; os quatro filhos,  Fábio Luís Lula da Silva, Marcos Cláudio Lula da Silva, Sandro Luís e Luís Cláudio; acompanham de perto a situação.

Continua após a publicidade
Publicidade