Eu não quero saber quanto peso você ganhou na gravidez, Kim Kardashian

Noticiar os "deslizes" de mulheres grávidas que ganharam muito peso e como recuperaram rapidamente a forma depois de ter o bebê definitivamente não ajuda ninguém

O jornalismo online é uma tarefa árdua. É preciso ter olhos e ouvidos sempre atentos às notícias. Na cobertura das celebridades, acompanhar atentamente as timelines dos famosos pode render muitas notícias e infindáveis cliques. Daí que as mulheres Kardashian dominam a arte de alimentar seus feeds, rapidamente reproduzidos por diversos sites. E eis que ontem, Kim, a mais midiática de todas, a seis semanas do parto, tuitou sobre seu peso: engordou 23 kg até agora.

 

Uma jornalista (sim, uma mulher) do site New York Post apressou-se em reproduzir a notícia. Até aí, tudo bem. Muitas mulheres, inclusive, podem ter se sentido aliviadas com o fato: até mesmo uma famosa como Kim, assistida por especialistas de toda a sorte, não conseguiu acompanhar à risca as recomendações de seu médico. O problema vem depois, quando para incrementar sua matéria – outro hábito comum desse tipo de jornalismo – a autora logo decidiu nos lembrar de outras mulheres que sim, levaram ao pé da letra a expressão “comer por dois” durante a gravidez. O que ela quis dizer de verdade é que ficaram gordas. 

Primeiro, Beyoncé, que ganhou 25 kg. O texto, que recupera entrevistas antigas da cantora, traz a seguinte declaração : “Trabalhei loucamente para recuperar meu corpo de volta.” Depois, a pouco conhecida comediante Leah Remini, que ficou 36 kg mais pesada. A matéria conta que ela seguiu um plano de dieta personalizada e agora está “mais magra que nunca”. Daí vem Pink, que engordou 24 kg. Divertida, ela teria dito: “Acho que parte do meu bebê vai ser um cheesecake.” Mas a autora apressa-se em dizer que ela logo desistiu das sobremesas e rapidamente reconquistou o shape definido graças à dieta vegana, yoga e muito cardiofitness. A lista segue adiante.

Leia também: Ao assumir a barriga pós parto, Luana Piovani ajuda as mulheres a combater a neura do corpo perfeito depois da gravidez

Em tempos de blogueiras fitness, que têm barrigas saradas até mesmo durante a gravidez, essa conversa toda pode parecer corriqueira. Mas não é. A gravidez é um momento complexo o suficiente para uma mulher. Individual. E, definitivamente não ajuda comparar-se com quem ganhou mais ou menos peso ou com quem cometeu mais ou menos “deslizes” na alimentação. À parte as questões de saúde (os médicos costumam acompanhar a questão do ganho de peso de perto durante a gestação: o excesso pode causar problemas como o diabetes gestacional e pré-eclâmpsia; engordar pouco pode atrapalhar o desenvolvimento do bebê ou acelerar o parto), o controle dos quilos que se ganha na gravidez e manutenção do corpo – que dificilmente será exatamente igual ao que existia antes – deveria ser uma questão restrita de cada mulher. Ou, no máximo, de seu obstetra.

Libertar as mulheres da luta desmedida por uma imagem inatingível – até mesmo durante e depois da gravidez – produziria ganhos incríveis pra nós. #MeuCorpoMinhasRegras

 

 

%d blogueiros gostam disto: