Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Vídeo: primeira vacinada em SP é mulher, negra e enfermeira

Mônica Calazans foi escolhida para ser a primeira pessoa a tomar a vacina do laboratório chinês Sinovac

Por Da Redação Atualizado em 17 jan 2021, 15h43 - Publicado em 17 jan 2021, 14h28

A primeira pessoa escolhida para tomar a vacina CoronaVac é mulher, negra e enfermeira do Emílio Ribas.

Mônica Calazans, de 54 anos, trabalha na UTI do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, em São Paulo, e foi escolhida para ser a primeira pessoa a tomar a vacina contra a Covid-19 do laboratório chinês Sinovac, produzida em parceria com o Instituto Butantan.

Segundo informações publicadas pela jornalista Mônica Bergamo, a enfermeira faz grupo de risco, pois é obesa, hipertensa e diabética. Ainda segundo a publicação, mesmo com comorbidades, em maio, no auge da pandemia da Covid-19, ela decidiu se inscrever para as vagas de enfermagem abertas no regime de CTD (Contrato por Tempo Determinado).

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou, neste domingo (17), o uso emergencial de duas vacinas contra a Covid-19 no Brasil: a CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan, em parceria com a Sinovac, e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em parceria com a Astrazeneca/Universidade de Oxford. 

Assim, a vacinação contra a Covid-19 no Brasil já pode ser iniciada. Segundo o Ministério da Saúde, o início da vacinação pode ocorrer até cinco dias depois aprovação da Anvisa. A perspectiva apresentada pelos representantes do órgão é de que o processo possa começar no dia 20 ou 21 de janeiro.

O que você precisa saber sobre gravidez em tempos de pandemia

Continua após a publicidade
Publicidade