Em briga de marido e mulher…

A parceria entre uma empresa e organizações de apoio a mulheres que sofreram violência doméstica busca despertar a consciência a respeito do tema

No Dia Internacional da Mulher, 8 de março, o Magazine Luiza, uma das maiores plataformas de varejo do Brasil, colocou milhares de colheres especiais à venda. Em quatro dias, 20 mil colheres foram vendidas, cada unidade a R$ 1,80, e trazia gravada a frase “#eumetoacolhersim Ligue 180 e denuncie”. Toda a renda da ação foi revertida para as organizações de apoio a mulheres em situação de risco, a rede colaborativa Mete a Colher e o Instituto Patrícia Galvão.

Estatísticas inspiraram a ação do Magazine Luiza. Segundo levantamento*, o Brasil é o quinto país com maior taxa de homicídios de mulheres. Além disso, a cada 7.2 segundos uma mulher é vítima de violência física.

Há nove meses, o Magazine Luiza passou a se envolver diretamente com o assunto. O homicídio de uma de suas funcionárias motivou a ação da empresa, que emprega cerca de 23 mil pessoas e está presente em todo o Brasil. Dias depois, Luiza Helena Trajano, presidente do Conselho de Administração da companhia, conduziu diretamente o lançamento do Canal da Mulher, um sistema de denúncia cujo objetivo é receber as queixas e dar apoio às funcionárias que sofrem esse tipo de violência. A implantação do canal serviu de inspiração para a área de marketing, que, familiarizada com o tema, ganhou legitimidade para levá-lo para além dos muros da empresa.

 

 (Magazine Luiza/Divulgação)

#EUMETOACOLHERSIM

Protagonizada pela Lu, brand persona do Magazine Luiza, a ação instigou os consumidores a jogar por terra o velho ditado popular “em briga de marido e mulher, ninguém mete a colher”, incentivando a denúncia dos casos de violência doméstica por meio do Ligue 180 – a Central de Atendimento à Mulher. Com 9 milhões de impactos nas redes sociais, 20 mil colheres vendidas e uma hashtag que foi destaque nos trend topics do Twitter, a campanha também colocou em evidência duas ONGs dedicadas ao tema. Segundo Jacira Melo, diretora do Instituto Patrícia Galvão, o envolvimento e a contribuição de empresas no enfrentamento da violência contra as mulheres são determinantes. “A campanha do Magazine Luiza mostrou que esse é um problema de todos e que seu combate é uma questão urgente para a sociedade brasileira.”

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s