Clique e assine Claudia a partir de R$ 8,90/mês

Descubra por que os membros da Família Real não usam sobrenome

Apesar de serem conhecidos mundialmente, os integrantes da linhagem possuem um sobrenome original

Por Anna Laura Moura - 31 jul 2018, 08h59

Quando Meghan Markle se casou com Príncipe Harry, seu sobrenome poderia se tornar Mountbatten-Windsor. No entanto, na realeza, os integrantes da família tende a ser conhecido apenas pelos seus primeiros nomes. 

As nomenclaturas da família real podem parecer confusas, mas o motivo na verdade é muito simples: a realeza é conhecida mundialmente, então não precisa de sobrenome. “Os membros da família real podem ser conhecidos pelo nome da casa real e por um sobrenome, que nem sempre são os mesmos”, diz o site oficial da realeza . “E muitas vezes eles não usam um sobrenome.”

Por exemplo: tecnicamente o sobrenome do Príncipe Harry poderia ser Harry Charles Albert David Mountbatten-Windsor, e Meghan seria Rachel Meghan Mountbatten-Windsor

Os membros da família real também podem usar um sobrenome do título oficial de sua família. Por exemplo, o príncipe Harry e o príncipe William eram conhecidos na escola e no exército como Harry Wales e William Wales, um sobrenome que derivava do título oficial de seu pai. Enquanto isso, o príncipe George tomou o sobrenome Cambridge na escola, do título de pai de Duque de Cambridge.

Continua após a publicidade

Basicamente, quando estiver em dúvida sobre como se referir a um membro da família real, os primeiros nomes e títulos são mais fáceis.

Já a Rainha Elizabeth, que antigamente era a Princesa Elizabeth Alexandra Mary Windsortornou-se a próxima na linhagem quando seu pai, o Rei George VI, ascendeu à trono após a abdicação de seu tio, Edward VIII, em 1936.

A princesa Elizabeth nasceu na casa real de Windsor, fazendo com que esse fosse seu real sobrenome, se ela precisasse usá-lo.

Hoje, o sobrenome da família real britânica continua sendo Windsor. No entanto, a realeza que descende da Rainha Elizabeth II através da linha masculina usa o sobrenome com hífen Mountbatten-Windsor, quando necessário. Este último nome reflete tanto o sobrenome da família real quanto o do marido da rainha, o príncipe Philip.

Continua após a publicidade

“Portanto, foi declarado no Conselho Privado que os descendentes da Rainha, além daqueles com o estilo de Alteza Real e o título de Príncipe ou Princesa, ou descendentes femininos que se casassem, teriam o nome de Mountbatten-Windsor”, disse o site oficial real.

VOTE no Prêmio CLAUDIA e escolha mulheres que se destacaram

Publicidade