Depois de 200 cirurgias por conta de queimaduras, modelo australiana mostra recuperação em prova de Ironman

A jovem Turia Pitt foi vítima de um incêndio florestal, mas a incrível determinação fez com que ela completasse a prova mais desafiadora do triátlon 5 anos depois.

Em 2011, Turia Pitt (29), modelo e esportista eleita Miss Austrália 2007, participou de uma ultramaratona em seu país, mas foi surpreendida por um incêndio florestal. Turia saiu com vida, mas teve mais de 60% de seu corpo queimado. Além da deformação corporal, a jovem precisou amputar dedos das mãos e se submeter a mais de 200 cirurgias e enxertos de pele. No entanto, Turia não desistiu do esporte. Com uma determinação incrível, a jovem voltou a treinar e, neste ano, terminou dois Ironman, a prova mais desafiadora do triatlo.
    
Em maio, Turia participou de competição de IronMan na Austrália e conseguiu o índice para participar do Campeonato Mundial em Kona, no Havaí, no último sábado, 15. Com trajes especiais para enfrentar o calor e o sol e uma bicicleta adaptada para que ela pudesse trocar as marchas e usar o freio, a jovem enfrentou os exaustivos 3,8 km de natação, 180 km de ciclismo e 42 km de corrida. Foram 14 horas e 37 minutos para que ela completasse até que ela cruzasse a linha de chegada. “Estou realmente muito orgulhosa. Kona é brutal e com certeza não foi uma prova perfeita, nem tudo saiu como planejado. Mas me dediquei ao máximo e dei tudo de mim, e não tem como pedir mais que isso”, disse em sua conta no Instagram: