Casamento infantil forçado: menina de 12 anos “casa” com homem de 37 para campanha

Para chamar a atenção no Dia Internacional das Meninas, ONG norueguesa promove casamento falso entre menina para conscientizar pelo direito das crianças no mundo

Casamento infantil forçado: menina de 12 anos "casa" com homem de 37 para campanha

Casamento falso entre menina na sétima série e homem de 36 anos em campanha pelo direito das crianças e adolescentes
Foto: Reprodução

A data de 11 de outubro é conhecido o Dia Internacional das Meninas. A data é comemorada (pela Organização das Nações Unidas) desde 2012 para marcar os progressos anuais dos direitos de meninas e adolescentes no mundo todo. Neste ano, uma campanha tenta chamar atenção para o casamento forçado de crianças. O projeto foi lançado pela organização global Plan, que tem como missão dar um futuro melhor a crianças de 50 países em desenvolvimento. 

A ONG visa garantir o acesso à educação e à saúde de qualidade, além de certificar que os direitos das pequenas sejam respeitados e que elas sejam protegidas de qualquer violência ou abuso. A Plan estima que, diariamente, 39 mil meninas com menos de 18 anos sejam obrigadas a se casar com homens mais velhos que elas não conhecem. 
 
O número já é impactante, mas a campanha criada para tratar do tema foi igualmente chocante. A ONG montou um blog falso para Thea, uma menina norueguesa de 12 anos. No blog, a menina, que está cursando a sétima série, conta de sua paixão por bandas adolescentes e também discute detalhes do seu casamento com um homem de 37 anos.
 
Fotos da prova de vestido e da escolha dos doces dividem espaço com sua rotina adolescente normal, inclusive retratando brigas com a mãe. No começo, o site não foi ligado à instituição, causando uma chuva de denúncias e ligações à polícia por parte dos noruegueses.
 
Depois que se anunciou que a história (mas não a menina) era falsa e fazia parte de uma campanha, ela se espalhou pela internet e alcançou 10 milhões de pessoas, incluindo famosos como o ator Ashton Kutcher, que compartilhou o link do blog com seus quase 20 milhões de seguidores. Hoje, dia em que seria comemorado o casamento (falso), milhares de pessoas vão se reunir em um protesto contra o casamento arranjado.
 
No blog também é possível ler textos de outras quatro meninas que tiveram casamentos forçados – essas bem verdadeiras. A associação afirma que 1 em cada 9 meninas casam antes dos 15 anos e que a procedência maior é de garotas asiáticas. Eles atentam para o fato de que a maioria das meninas é obrigada a largar a escola e virar mães – mesmo que seus corpos não estejam prontos para isso.
 
Quem quiser ajudar à distância pode virar tutor de uma criança – há até como patrocinar pequenos brasileiros carentes, como forma de evitar que eles caiam em alguma situação de risco. O custo é de 22 euros por mês (em torno de 70 reais). A ideia é que você receba frequentemente atualizações sobre a saúde e a educação da criança, além de poder trocar cartas com ela.